Clique aqui

janeiro 31, 2021

Brasil começa 2021 com mais miseráveis que há uma década

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Aulas à distância durante a pandemia expõem desigualdades na educação - Foto: Marlene Bergamo/Folhapress

Com o fim do auxílio emergencial em dezembro, 2021 começou com um salto na taxa de pobreza extrema no Brasil. O país tem hoje mais pessoas na miséria do que antes da pandemia e em relação ao começo da década passada, em 2011.


Neste janeiro, 12,8% dos brasileiros passaram a viver com menos de R$ 246 ao mês (R$ 8,20 ao dia), linha de pobreza extrema calculada pela FGV Social a partir de dados das Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílios (Pnads) Contínua e Covid-19.

No total, segundo projeção da FGV Social, quase 27 milhões de pessoas estão nessa condição neste começo de ano —mais que a população da Austrália.

Trata-se de um aumento significativo na comparação com o segundo semestre de 2020, quando o pagamento do auxílio emergencial a cerca de 55 milhões de brasileiros chegou a derrubar a pobreza extrema, em agosto, para 4,5% (9,4 milhões de pessoas) —o menor nível da série histórica.

A taxa neste começo de década é maior que a do início da anterior (12,4%) e que a de 2019 (11%).

O efeito negativo da pandemia sobre a renda dos mais pobres já tenderia a ser prolongado levando-se em conta a recuperação difícil que o Brasil tem à frente (quase sem espaço no Orçamento público para novas rodadas de auxílio emergencial), o aumento das mortes pela Covid-19 e o atraso no planejamento da vacinação.

O pagamento do auxílio emergencial custou cerca de R$ 322 bilhões, a maior despesa do Orçamento de Guerra contra a Covid-19.

Com essa e outras medidas emergenciais, em 2020 a dívida pública saltou 15 pontos, atingindo 89,3% como proporção do PIB e R$ 6,6 trilhões —ambos recordes que levaram à deterioração no perfil de refinanciamento.

Mas, além do aumento da pobreza no presente, a pandemia deve impor perdas futuras de renda aos mais jovens, sobretudo os pobres, que acabaram perdendo boa parte do ano escolar de 2020.

Em média, cada ano de ensino a mais chega a representar ganho de 15% no salário futuro; e 8% mais chance de conseguir um emprego.

Em 2020, no entanto, os alunos da rede pública tiveram a metade das atividades em relação a anos normais, segundo dados da FGV Social e das Pnads. A redução nas escolas privadas foi bem menor –o que implicará em aumento, nos próximos anos, da desigualdade entre ricos e pobres.

O aprofundamento das disparidades também se dará regionalmente. Na rica Santa Catarina, por exemplo, só 2% dos alunos de escolas públicas e privadas deixaram de receber material para atividades em casa na pandemia. No pobre Pará, foram 42%.

No geral, os jovens, os sem escolaridade, os nordestinos e os negros foram os que mais perderam renda do trabalho na pandemia (veja quadro). Hoje, cerca de 35% dos jovens brasileiros nem trabalham nem estudam —os chamados “nem nem” eram 25% no final de 2014.

“É um péssimo começo de década”, resume o economista Marcelo Neri, diretor da FGV Social. “Ao longo dos últimos muitos anos, como um relógio, tivemos aumento nos anos de estudo, com impactos positivos na renda e na queda da desigualdade. Desta vez, isso foi interrompido.”

Neri lembra que, ao encontrar um mercado de trabalho deprimido nos primeiros anos em que buscam colocação, os jovens acabam tendo a renda futura muito comprometida.

O aumento da taxa de pobreza complica o cenário. Como os pobres consomem toda a renda que recebem, o fato de um número significativo não estar trabalhando ou ganhando trava a aceleração do crescimento econômico.

Neste momento, a volta da incerteza sobre a plena reabertura da economia afetará sobretudo o setor de serviços, responsável por 2/3 do PIB e onde os pobres mais atuam.

Assim, algumas consultorias e bancos já começam a rever previsões de crescimento para 2021. O Bradesco, por exemplo, cortou de 3,9% para 3,6% a alta estimada do PIB, embora ainda veja como positivos o ciclo de recomposição de estoques, a poupança precaucional de quem recebeu o auxílio emergencial e alguns sinais de recuperação no mercado de trabalho.

Outro limitador da recuperação pela via do consumo das famílias —responsável por 65% do PIB— é o aumento da inflação, especialmente para os mais vulneráveis.

Em 2020, a inflação para as famílias com renda entre 1 e 2,5 salários mínimos atingiu 6,3%, segundo o IPC-C1 (Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1, da FGV). Dentro do índice, os preços dos alimentos dispararam 15,4%.

Segundo cálculos do Diesse (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o valor da cesta básica em São Paulo em relação ao salário mínimo (R$ 1.100) é o maior em 15 anos —o que compromete a capacidade de consumo das famílias.

A partir de critérios distintos, o economista Naercio Menezes, do Insper, também calcula que a taxa de pobreza neste começo de 2021 seja maior que a do fim de 2019.

Assim como Neri, ele prevê que o impacto da falta de aulas durante a pandemia vá ser significativo, capaz de reverter boa parte dos avanços na educação e na renda dos mais pobres nos últimos 20 anos.

Segundo seus cálculos, sem o auxílio emergencial no ano passado, os miseráveis teriam chegado a quase 20% dos brasileiros (42 milhões).

Menezes não acredita, porém, que a pobreza siga aumentando de forma significativa, a não ser que a pandemia exija novamente períodos muito longos de forte distanciamento social.

“A partir de outubro, quando o valor do auxílio foi reduzido de R$ 600 para R$ 300, as pessoas voltaram a procurar trabalho remunerado. Mas há risco de isso ser interrompido caso o número de mortes mantenha-se elevado”, diz.

Nos três meses até novembro, que coincidiram com o relaxamento das medidas de distanciamento, a população ocupada cresceu 4,7% e chegou a 85,6 milhões de pessoas, um aumento de 3,9 milhões ante o trimestre anterior.

A ocupação maior deu-se sobretudo na informalidade, onde concentram-se os mais pobres que conseguem algum tipo de trabalho. Os informais representam hoje 39% dos ocupados, mas podem sofrer novamente com a volta da restrição à circulação.

No mercado formal, 2020 surpreendeu e fechou com saldo positivo de 142,7 mil vagas. Daqui para a frente, porém, o principal mecanismo de defesa do emprego com carteira assinada (estabilidade por algum tempo a quem teve salário e jornada reduzidos) perderá a validade.

“O mercado formal reagiu bem até o final do ano, muito em razão das regras mais flexíveis da reforma trabalhista [de 2017], mas a tendência é desacelerar com a piora da pan- demia”, diz José Márcio Camar-go, economista da PUC-Rio.

Em sua opinião, os próximos meses serão críticos, marcados por duas correntes contrárias: de um lado, o vírus mais transmissível exigindo distanciamento; de outro, a ampliação da vacinação.

“O certo é que o Brasil e o mundo sairão disso mais desiguais. Empresas e trabalhadores mais produtivos e com reservas sairão na frente. E, infelizmente, não se resolve um problema de desigualdade dessa magnitude apenas com políticas de transferência de renda.”

Fonte: Agora RN/Folha de São Paulo

janeiro 31, 2021

Atraso em vacinação contra Covid-19 deve custar pelo menos R$ 150 bi ao PIB do país em 2021

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
A lentidão e a desorganização no programa nacional de vacinação contra a covid-19 vão retirar pelo menos dois pontos porcentuais do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2021. Segundo cálculos do economista Bráulio Borges, da consultoria LCA, caso 70% da população recebesse a vacina até agosto, a economia brasileira cresceria 5,5% neste ano. Se a vacinação atingir esse patamar apenas em dezembro – hipótese que hoje já é considerada otimista –, o crescimento do PIB deve ficar entre 3% e 3,5%. Nesse cenário, o País deixará de movimentar R$ 150 bilhões.


Borges também traçou uma hipótese otimista: estimando o impacto de uma vacinação mais ágil na economia, em um ritmo semelhante ao de Israel – país mais avançado na imunização contra o novo coronavírus. Nesse cenário, 70% seriam vacinados até junho, permitindo que as medidas de distanciamento social fossem relaxadas e garantindo o retorno de atividades em que há aglomeração. O PIB poderia, nesse caso, avançar 7,5%, um incremento de R$ 260 bilhões.

O crescimento de 3% a 3,5% esperado para a economia no pior dos cenários (com a maior parte da população vacinada até o fim do ano) pode parecer positivo, dado que a última vez que o País avançou 3% foi em 2013. Na prática, porém, significará que a economia passou o ano todo estagnada. Isso decorre do que os economistas chamam de “carrego estatístico” – quando a base de comparação é baixa (o resultado médio do PIB em 2020), mas o ponto de partida é elevado por conta da recuperação ao longo do último semestre do ano.

A alta de 3,5% também significará que o País terá, no fim de 2021, um PIB 1% abaixo do registrado em 2019. A economia per capita terá um resultado ainda mais negativo: 2,5% inferior ao de 2019. “Esses cálculos são um exercício simplificado que mostra como podemos ter um crescimento econômico se andarmos mais rápido com a vacinação, o que hoje parece uma realidade bem distante”, afirma Borges.

Por enquanto, a LCA projeta que o PIB ficará nos 3,5% neste ano. Mas Borges reconhece que talvez a realidade “seja ainda pior que esse cenário ruim”.

A Tendências Consultoria é mais pessimista e estima um PIB de 2,9%. “Nossa projeção é cautelosa porque já tínhamos uma preocupação com o quadro pandêmico e não tínhamos a perspectiva de que haveria um movimento de vacinação afetando parte relevante da população no primeiro semestre. Outra preocupação é com a situação fiscal”, diz a economista-chefe da consultoria, Alessandra Ribeiro.

Classificação de risco do Brasil
O economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini, afirma que há inclusive um risco de o Brasil ter sua classificação de risco novamente rebaixada por causa do atraso na imunização. “Há um risco indireto porque, à medida que não temos uma vacinação em massa, a confiança dos agentes econômicos cai. As pessoas também ficam mais em casa e isso afeta um componente que é analisado para determinar o risco, que é o PIB.”

A economista Zeina Latif alerta que a perda de doses de vacinas, como tem sido verificado em algumas cidades por problemas técnicos, e a eficácia de 50% da Coronavac, que está sendo produzida no Instituto Butantan, fazem com que seja mais difícil atingir a imunidade de rebanho. “Esse fator de incerteza vai pesar em 2021. Ainda vamos passar um bom tempo com limitações para a atividade econômica. E o setor de serviços é o mais impactado pela pandemia, além de ser o que tem maior peso no PIB. Acho difícil a gente não ter decepções com a economia.”

Segundo estimativa do Ministério da Saúde, a vacinação deve levar “até 12 meses após a fase inicial”. Isso, no entanto, dependerá “do quantitativo de vacinas disponibilizadas para uso”. A epidemiologista Carla Domingues, que coordenou o Programa Nacional de Imunizações por oito anos, lembra, porém, que já houve atrasos no recebimento das primeiras doses de imunizante e que não é possível ter certeza de que o prazo será cumprido. “Mesmo quem comprou as vacinas antecipadamente está com problema (para recebê-las). Imagina quem não comprou. Esse vai para o fim da fila, porque a demanda mundial é muito grande.”

Fonte: Agora RN

janeiro 30, 2021

SESAP emite nota de esclarecimento sobre a "perda operacional" de 4 mil doses de vacina no RN

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
NOTA
Natal (RN), 19 de janeiro de 2021

A Secretaria de Estado da Saúde Pública esclarece que esse valor de perda operacional é estabelecido em norma técnica tanto federal, conforme pode ser consultado no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, como estadual, e que no próprio transporte realizado pelo Ministério da Saúde pode ocorrer.

A Sesap destaca que mesmo sendo considerada, essa perda pode não acontecer, o que permitirá ampliar a distribuição das doses e mais pessoas que estão previstas como prioridade nessa primeira etapa da fase 1 podem ser vacinadas.

É importante também esclarecer que uma perda operacional pode se dar pela quebra de algum frasco do imunobiológico em caso de transporte inadequado, por acidente em alguma sala de vacina resultando em quebra de frasco, ou em decorrência de oscilação da temperatura de armazenamento, inviabilizando o uso das doses.

Este percentual em estoque, indicado pelo Programa Nacional de Imunização, torna-se imprescindível para que se possa repor as doses que por ventura possam ser “perdidas”, visando garantir a vacinação do público estimado nesta etapa. Cabe lembrar ainda que o sistema RN+ Vacina prevê o monitoramento e auditoria da perda técnica de imunobiológicos para a Covid-19.

janeiro 29, 2021

Secretaria de Segurança amplia o sistema de comunicação digital no interior do RN

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Foram investidos R$ 459 mil na aquisição de três novas torres com antenas de comunicação

Com o objetivo de aperfeiçoar a comunicação das instituições de segurança no Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED) está expandindo o sistema de comunicação digital. Sob a coordenação do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP), o Governo do Estado implantou cinco novas bases de comunicação e distribuiu mais de 300 rádios comunicadores pelo interior.

Em continuidade ao processo de expansão do sistema, que já trouxe benefícios à região metropolitana de Natal e a cidade de Mossoró, a SESED firmou convênio com o Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), e investiu R$ 459 mil na aquisição de três novas torres com antenas de comunicação que foram instaladas nas cidades de Assu, Caicó e Pau dos Ferros. Além desses municípios, o novo sistema de comunicação também foi implantado em Nova Cruz, com a utilização da torre de uma empresa de telecomunicação parceira do Governo, e em Santa Cruz, onde se utiliza a estrutura do Santuário de Santa Rita de Cássia.

Para aperfeiçoamento do trabalho do Corpo de Bombeiros, Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP), Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Penal, instituições usuárias deste sistema, o CIOSP distribuiu 323 rádios comunicadores digitais, entre unidades móveis, utilizadas nos veículos, e portáteis, de uso pessoal dos policiais, que possibilitam áudios mais limpos e garantem segurança na conversação, já que estão atualizados com o modelo de criptografia AES, sistema que impossibilita escuta clandestina na comunicação.

De acordo com o Tenente-coronel Costa, comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar localizado na cidade de Caicó, a expansão deste sistema foi um dos melhores investimentos para a segurança pública no interior do Rio Grande do Norte. “Os batalhões que dão cobertura ao interior do estado viviam uma problemática na utilização do sistema analógico, que não nos dava clareza na comunicação e era interceptado facilmente por pessoas não autorizadas. O sistema digital nos dá muito mais segurança para trabalhar, além de promover uma melhoria na prestação de serviços para a população”, afirmou.

Um dos idealizadores deste projeto, o Coronel Kleber Macedo, diretor do CIOSP, ressalta que este é o primeiro passo de um processo que visa atender todo o estado. “O Rio Grande do Norte avança com segurança no plano de interiorização completa do sistema de comunicação estadual. Este é um passo muito relevante na montagem da estrutura, principalmente por atender a um pleito dos próprios servidores”, completou Macedo.

Fonte: AGORA RN

janeiro 29, 2021

Preço que chega às bombas já é alto”, diz Sindipostos-RN sobre combustíveis

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Nos últimos dois meses, a Petrobras anunciou um total de 20% de reajustes de preços da gasolina nas refinarias - Foto: José Aldenir/Agora RN

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do RN (Sindipostos-RN) divulgou nesta quinta-feira 28 como é composto o preço da gasolina no Rio Grande do Norte. De acordo com a nota, os postos recebem o combustível da Petrobrás com 87,63% do preço final já definido, o que “exime” a culpa dos varejistas pelo alto preço visto nas últimas semanas em Natal.

A entidade, que representa cerca de 650 revendas de combustíveis no estado, afirmou que a sequência de reajustes dos custos da gasolina nas refinarias foi o que mais impactou o aumento no preço para o consumidor final.

O valor pago nas refinarias da Petrobrás representa cerca de 25% do custo dos postos e, além dele, também são contabilizados custos com ICMS e Fundo de Combate à Pobreza (29%); Impostos Federais, como PIS, Cofins e Cide (14,13%); etanol anidro adicionado (14%); frete de Guamaré até Natal (1,5%); além da margem da distribuidora (4%). A margem bruta das revendas que ficam nos postos representa cerca de 12,37%.

A Sindipostos-RN explicou ainda que, dentro dessa porcentagem de margem bruta (12,37%), ainda são retirados todos os custos de funcionamento do posto, como: salários de colaboradores, energia elétrica, IPTU, licenças ambientais, serviços agregados, etc.

“Os dados, que são todos públicos, deixam claro que as revendas não podem ser responsabilizadas pela alta ou mesmo pela baixa de preços. Nossa margem bruta média é de pouco mais de 12%. O preço que chega às bombas já é alto. E não somos nós que o fazemos”, informou ao Agora RN o presidente do Sindipostos-RN, Antônio Sales.

Nos últimos dois meses – entre os dias 6 de dezembro de 2020 e 27 de janeiro de 2021 – a Petrobras anunciou um total de 20% de reajustes de preços da gasolina nas refinarias. O último reajuste, de 5%, foi anunciado na terça-feira 26.

Segundo a Petrobras, os valores têm como referência os preços de paridade de importação e, dessa maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo. No mesmo período, foi visto uma variação de preço médio de 9,39% nas bombas em Natal, o preço saiu de R$ 4,748 para R$ 5,19.

O impacto no bolso dos potiguares já é sentido. À reportagem, Thiago Assis, que trabalha em Natal e mora em Parnamirim, disse que gasta quase R$ 800 por mês de gasolina. Considerando que os ganhos dele são em média R$ 3 mil, é muito. “Com esses dois aumentos seguidos, é certo que logo estarei deixando um salário-mínimo inteiro no posto”, relatou o profissional liberal.

Recentemente, o secretário de Tributação do Rio Grande do Norte, Carlos Eduardo Xavier, comentou sobre o aumento nas redes sociais. “Mais uma vez, após aumento expressivo no preço dos combustíveis por parte da @petrobras, rodam vídeos nos grupos de WhatsApp culpando o @GovernodoRN pelo fato do combustível aqui no RN supostamente ser mais caro que nos demais estados vizinhos”.

E fez ainda o esclarecimento: “Mais uma vez cumpre esclarecer que as alíquotas de ICMS que incidem sobre os combustíveis no RN são iguais às cobradas nos demais estados do NE. Portanto, não é a tributação estadual que justifica essa discrepância…”.

Como é composto o preço da gasolina em Natal
25% – Valor pago à Petrobras pelo litro da gasolina A, nas refinarias
14% – Valor do etanol anidro adicionado
14,13% – Impostos Federais (PIS, Cofins e Cide)
29% – ICMS + Fundo de Combate à Pobreza
1,5% – Frete Guamaré-Natal
4% – Margem da Distribuidora
12,37% – Margem bruta das revendas (postos)


Fonte: Agora RN

janeiro 28, 2021

Garibaldi Alves não descarta disputar Governo do RN ou Senado em 2022

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
O ex-governador do Rio Grande do Norte e ex-senador Garibaldi Alves Filho (MDB) não descarta voltar às disputas eleitorais em 2022. Fora dos holofotes desde 2018, quando encerrou seu último mandato no Senado, o emedebista está prestes a completar 74 anos de idade, mas revela ao Agora RN ainda ter pique para enfrentar as urnas mais uma vez.

Apesar de não ter mais mandato, Garibaldi segue participando da política potiguar e com expressão nos bastidores. Antes habituado a fazer a ponte Natal-Brasília semanalmente, ele agora passa mais tempo no Rio Grande do Norte e na condição de conselheiro do filho, o deputado federal Walter Alves (MDB).

Aqui no Estado, Garibaldi também trabalha na expansão do MDB, que em 2020 o partido elegeu 39 prefeitos no RN.

Em Natal, estava na coligação que reelegeu Álvaro Dias (PSDB), e por isso deverá ter alguma participação na gestão. Sobre disputar algum mandato em 2022, o ex-senador disse que sua decisão “vai depender das pesquisas”, mas ele afirma não descartar concorrer novamente ao Senado ou mesmo ao Governo do Estado.

“Por ora, permaneço na retaguarda. O momento é muito cercado de interrogações, indagações, provocadas ainda mais pela Covid-19. Acho muito cedo para alimentar essas especulações. Eu sempre fui muito modesto, cauteloso nas minhas apreciações e ambições políticas”, registra.

FINANÇAS ESTADUAIS
Garibaldi Alves Filho cobra da governadora uma ação mais contundente na área econômica. Ele disse que a situação fiscal ainda preocupa. “A governadora e o governo precisam tomar providência para que nós não tenhamos um desequilíbrio ainda maior com relação à nossa situação fiscal”, ressaltou.

O ex-senador pondera que a atual gestão estadual enfrenta um desafio incomum, que é a pandemia de Covid-19, mas aponta: “A governadora poderia melhorar mais a sua gestão.”

ELEIÇÃO NO CONGRESSO
Presidente do Senado entre 2008 e 2009, Garibaldi diz estar torcendo pela eleição do deputado Baleia Rossi (MDB-SP) e da senadora Simone Tebet (MDB-MS) para as presidências de Câmara e Senado, respectivamente. O emedebista potiguar salienta, contudo, que o crescimento dos dois candidatos está esbarrando em “interesses” e na pressão que interlocutores do Governo Federal têm feito.

As eleições para as presidências da Câmara dos Deputados e do Senado, realizadas a cada dois anos, estão agendadas para o dia 1º de fevereiro de 2021.

GOVERNO BOLSONARO
O ex-senador e ex-governador do Rio Grande do Norte declarou que está otimista com o governo Jair Bolsonaro. Ele destacou que a atual administração tem em seus quadros dois ministros potiguares, Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Fábio Faria (Comunicações), que podem atuar na execução no RN de obras estruturantes, especialmente no setor hídrico.

“O ministro Rogério Marinho tem dado uma prioridade muito grande a essas obras hídricas, e isso me traz uma satisfação muito grande. A transposição (do Rio São Francisco) está se tornando, a cada dia, uma realidade. O RN está agraciado com esses dois ministros. Espero que isso possa produzir ainda maiores resultados”, argumenta.

Garibaldi faz uma crítica, porém, à atuação do Governo Federal na pandemia. De acordo com o emedebista, Bolsonaro presta um “desserviço” ao País ao alimentar uma polarização em plena crise sanitária, “quando precisamos de união”.

Ele reclama dos ataques que o presidente da República tem feito especialmente ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB). “Isso deveria ser passado para trás e possibilitar a união de todos. É muito lamentável que isso venha a prevalecer num momento como esse”, pontua.

Fonte: AGORA RN

janeiro 28, 2021

Em uma semana, RN vacina mais de 27 mil potiguares contra a Covid-19

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Em todo o Rio Grande do Norte, foram vacinadas contra a Covid-19 mais de 27 mil pessoas em uma semana, conforme os dados da plataforma RN + Vacina. O número registrado até esta quarta-feira 27 representa pouco mais de 11% do público estimado inicialmente para a primeira fase de vacinação. O Estado ainda tem a missão de imunizar mais de três milhões de potiguares.

Os dados, no entanto, podem estar defasados. Nesta terça-feira 26, a Secretaria Municipal de Natal (SMS) informou que já vacinou mais de 11,8 mil pessoas só na capital potiguar. No RN + Vacina, a cidade tinha apenas 6.079 vacinações registradas na tarde desta quarta-feira 27. A pasta explicou ao Agora RN que, até o fim da semana, deve concluir a atualização na ferramenta, elevando o número de pessoas que receberam o imunizante na primeira semana do cronograma de vacinação.

Se considerada toda a população da fase 1 de vacinação – profissionais de saúde; idosos institucionalizados; idosos com 75 anos ou mais; indígenas e quilombolas – o estado vacinou 11,3% do primeiro público alvo. São 239.636 pessoas, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesap). Porém, só estão sendo vacinados atualmente profissionais de saúde e idosos que moram em asilos e instituições de longa permanência. A estimativa do estado é que os dois grupos cheguem a cerca de 81,6 mil pessoas. Considerando somente este grupo, a vacinação atingiu cerca de 33,2% do público, até agora.

Já a Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró informou que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) tiveram dificuldades na atualização em função da adaptação dos profissionais ao sistema RN+Vacina. A secretaria também afirmou à reportagem que não recebeu da Sesap um treinamento prévio sobre a plataforma e que uma falha no sistema alterava os dados inseridos em relação aos vacinados. A cidade vacinou, até o momento, 2.998 mossoroenses.

Fernando Lucas, pesquisador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da UFRN (LAIS) e um dos responsáveis pelo sistema RN+Vacina, indicou que a instabilidade já foi corrigida. “O site não apresenta falhas, o problema que tivemos foi de instabilidade no primeiro dia de cadastro, aconteceram algumas situações pontuais de duplicidade de doses, foram erros de gestão humana, mas já estão corrigidos”, explicou.

Além disso, o pesquisador acrescenta que o trabalho de atualização também é importante para mapeamento das vacinas disponíveis e colaboração com o Ministério Público, na identificação de quem fura a fila. Segundo Fernando, quase 100% das cidades já atualizaram o número de vacinados.

“Esse trabalho é importante para a transparência com a população e além disso para colaborar com o Ministério público no caso de denúncias de pessoas que furam a fila da vacinação. Em todo estado apenas 8 municípios ainda não enviaram dados sobre o registro das doses e aplicação da vacina, cerca de 95% já informaram esses dados”.

Conselho Municipal de Saúde pede transparência e fim do drive-thru

O Conselho Municipal de Saúde de Natal (CMS) decidiu pedir à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) o fim do sistema drive-thru para vacinação e a divulgação da lista de pessoas que já foram vacinadas no município, para que o Ministério Público do Rio Grande do Norte possa detectar e punir os “fura-fila”.

Os conselheiros do órgão – composto por representes de sindicatos de profissionais da saúde, sociedade civil, governo federal, governo estadual e prefeitura – entraram em comum acordo de que o Plano de Imunização adotado pela Prefeitura de Natal encontrou falhas após a primeira semana de vacinação, especialmente no funcionamento do sistema drive-thru que, segundo os conselheiros, possibilitou as filas furadas.

Segundo a coordenadora geral do Sindicato dos Servidores Municipais de Natal (Sinsenat), Soraya Godeiro Massud, a estrutura montada pela gestão municipal foi desnecessária e não teve controle. “Se a vacinação fosse feita nas Unidades Básicas de Saúde teria tido um controle mais rígido. Nós temos em Natal 69 postos de vacinação, para vacinas gerais mesmo, e nunca teve fila, nunca teve aglomerações. Só esses postos seriam suficientes para atender a demanda. Não precisava fazer essa estrutura de drive-thru”, reforçou.

Ainda de acordo com Soraya, foi solicitado também que haja uma melhor estruturação no fornecimento dos dados ao sistema RN + Vacina, e que esses dados também estejam disponíveis para o Conselho e Ministério Público. O grupo pediu também a ampliação dos profissionais de saúde a serem vacinados na primeira fase, incluindo os profissionais da rede da Atenção Básica.

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) foi procurada pela reportagem, mas não se pronunciou se irá ou não acatar os pedidos. O Conselho é um órgão de deliberação, podendo aplicar sanções.

RN + Vacina
O sistema, desenvolvido em parceria entre o Governo do Estado e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), é usado para registrar a chegada das vacinas enviadas pelo Governo Federal, a transferência aos 167 municípios e a aplicação que está sendo feita pelas secretarias municipais de saúde.

Até o momento, mais de 536 mil potiguares já se registraram na plataforma, demonstrando interesse em receber a dose do imunizante contra a Covid-19. A população total do Rio Grande do Norte é de 3.534.165 pessoas.

Vacinas
O Rio Grande do Norte recebeu do Ministério da Saúde, no último domingo 24, novas doses de vacina contra a Covid-19. Desta vez, o imunizante enviado ao Estado é o fabricado pela universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca. Foram entregues ao RN 31.500 doses da vacina. Todo o lote já está sendo usado, sem a necessidade de guardar estoque para a dose de reforço, já que outra remessa do imunizante deve chegar nos próximos dias. O intervalo entre uma dose e outra é de 12 semanas (quatro meses).

No dia 19 de janeiro, o RN recebeu 82.400 doses da Coronavac, a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac. Metade já foi distribuída aos 167 municípios potiguares e metade está guardada para a segunda dose. Como as doses são limitadas, nesta primeira fase estão sendo vacinados apenas profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus e idosos que vivem em abrigos.

Vacinação por cidade
Natal: 11.816
Mossoró: 2.998
Parnamirim: 2.169
Caicó: 680
São Gonçalo do Amarante: 515
Currais Novos: 265
Açu: 378
Macaíba: 376
Pau dos Ferros: 223
Apodi: 313

Fonte: Agora RN

janeiro 27, 2021

Calendário para pagamentos do 13º salário de 2018 é divulgado pela governadora do RN

2 comentários | Deixe seu comentário.
A governadora do Rio Grande do Norte anunciou nesta quarta-feira 27 que quitará o 13º salário de 2018 até novembro deste ano. O anúncio foi feito durante reunião com o Fórum Estadual dos Servidores.

Durante o encontro, foi confirmado que os servidores que ganham até R$ 3,5 mil líquidos vão receber a quantia até esta sexta-feira 29 – antecipando, dessa forma, 1 dia no calendário anunciado no início do ano.

O pagamento do 13º salário de 2018 começou a ser feito em 13 de janeiro, de acordo com a gestão estadual.

O Fórum, por sua vez, solicita também o pagamento referente ao mês de dezembro de 2018. Esse pagamento, contudo, não foi definido durante a reunião.

Fonte: Agora RN

janeiro 26, 2021

Petrobras anuncia reajuste de 5% na gasolina e no diesel a partir de quarta-feira

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Nas bombas: Importadores afirmam que a Petrobras vende às refinarias com preços abaixo dos cobrados no exterior Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

RIO - A Petrobras vai reajustar o preço da gasolina e do diesel a partir de quarta-feira.  De acordo com a estatal, o preço médio da gasolina vai subir R$0,10, para R$ 2,08. É uma alta média de 5,05%. O  último aumento da gasolina foi anunciado no último dia 18 de janeiro.

No caso do diesel, o avanço no preço médio é de R$0,09, alta de quase 5%, para R$ 2,12. Será a primeira alta do ano de 2021. O último aumento foi no dia 28 de dezembro. O reajuste ocorre em meio às especulações de que os caminhoneiros podem iniciar uma greve no país em fevereiro.

Para a Petrobras, os valores têm como referência os preços de paridade de importação e, dessa maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo.

Segundo a Abicom, que reúne os importadores, o aumento anunciado pela estatal está aquém do necessário, prejudicando a concorrência. Para a associação, o reajuste deveria ocorrer com mais intensidade, de R$ 0,34 no diesel e de R$ 0,2310 na gasolina.

A estatal ressaltou, em nota, também que os preços da gasolina e do diesel vendidos na bomba dos postos revendedores é diferente do valor cobrado nas refinarias. Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos próprios postos revendedores de combustíveis.

Fonte: O Globo

janeiro 26, 2021

Gasolina cara no RN não é culpa dos impostos estaduais, afirma secretário

Um comentário | Deixe seu comentário.
Na maioria dos postos, o valor praticado é R$ 5,19 para o litro da gasolina comum - Foto: José Aldenir / Agora RN

Poucos dias depois de o valor do litro da gasolina subir cerca de R$ 0,30 nos postos de combustíveis do Rio Grande do Norte, o secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, usou as redes sociais neste domingo 24 para fazer um esclarecimento.

De acordo com o secretário, o aumento expressivo no preço do combustível não tem relação com os impostos cobrados pelo Governo do Estado.

“As alíquotas de ICMS que incidem sobre os combustíveis no RN são iguais às cobradas nos demais estados do NE (Nordeste). Portanto, não é a tributação estadual que justifica essa discrepância”, afirmou, em publicação no Twitter.

Na última sexta-feira 22, postos de combustíveis da Região Metropolitana de Natal subiram o preço do litro da gasolina em R$ 0,30 em média. O reajuste aconteceu dois depois de a Petrobras aumentar em R$ 0,15 o valor do produto nas refinarias, considerando a oscilação do mercado internacional.

Na maioria dos postos da capital, o valor praticado neste fim de semana é de R$ 5,19 para o litro da gasolina comum.

O secretário de Tributação lembrou que, assim como em outros aumentos, desta vez surgiram críticas ao governo estadual. Vídeos que circulam nas redes sociais atribuem à tributação potiguar o fato de a gasolina custar mais caro em Natal que em outras capitais nordestinas.

Veja o post completo do secretário:
As alíquotas de ICMS que incidem sobre os combustíveis no RN são iguais às cobradas nos demais estados do NE. Portanto, não é a tributação estadual que justifica essa discrepância…
— Cadu Xavier (@caduxavier) January 24, 2021

O que explica, então?
O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Rio Grande do Norte (Sindipostos/RN), que representa postos de combustíveis, não costuma comentar aumentos de preços. No entanto, em entrevistas, o presidente da entidade, Antônio Sales, já atribuiu a diferença no preço para estados vizinhos à logística de transporte de combustíveis.

Gasolina mais cara do Nordeste
De acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Natal encerrou a semana passada (entre 17 e 23 de janeiro de 2021) com a gasolina mais cara de todas as capitais do Nordeste. O preço médio captado pela agência na cidade foi de R$ 4,794.

A gasolina mais barata está em São Luís (MA), onde é cobrado um preço médio de R$ 4,563. Em João Pessoa (PB), que fica a 160 quilômetros de Natal, o preço médio é de R$ 4,674 (em média, 12 centavos mais barato que Natal).

Fonte: Agora RN

janeiro 26, 2021

Vacina de Oxford só será enviada para municípios com UPAs ou hospitais, define Governo do RN

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Vacinas serão direcionadas aos profissionais de saúde - Foto: Robson Araújo / Governo do RN

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) definiu nesta segunda-feira 25, em conjunto com as secretarias municipais de saúde, a divisão do segundo carregamento de vacinas contra a Covid-19 recebido pelo Rio Grande do Norte.

A nova leva de imunizantes inclui 31.500 doses da vacina Oxford/AstraZeneca, recebidas no domingo 25, e mais 14.500 doses da CoronaVac, descarregadas em solo potiguar no fim da manhã desta segunda-feira.

De acordo com o que foi pactuado entre Sesap e municípios, as vacinas serão direcionadas aos profissionais de saúde, priorizando vacinadores, quem atua em instituições de longa permanência para idosos e trabalhadores envolvidos diretamente na assistência a pacientes suspeitos ou confirmados para Covid-19.

De acordo com a Sesap, as doses da vacina de Oxford/AstraZeneca serão direcionadas a 49 municípios que possuem hospitais de referência e unidades de pronto-atendimento para atendimento de pacientes suspeitos e confirmados de Covid-19, e hospitais gerais que tenham vacinado menos da metade do quantitativo estimado de trabalhadores da saúde na 1ª etapa do plano de imunização.

As doses serão partilhadas de forma proporcional, para que não se ultrapasse a estimativa de trabalhadores de saúde por município. Com a retenção da reserva técnica, são 29.930 doses reservadas para a distribuição, sendo 5.380 delas direcionadas pela Sesap diretamente aos hospitais de referência no combate à Covid-19.

As 118 cidades potiguares restantes receberão 8.885 doses da CoronaVac. A quantidade envolve o carregamento recebido esta semana e 1.960 doses estimadas como reserva técnica da 1ª remessa.

Fonte: Agora RN

janeiro 23, 2021

Covid-19: Anvisa aprova segundo lote da vacina CoronaVac

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou por unanimidade a autorização emergencial em caráter experimental do segundo lote da vacina CoronaVac, desenvolvida em parceria entre a farmacêutica chinesa Sinovac e o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo.ebcebc

A diferença da análise do segundo lote para o primeiro está no fato de que o envase e os processos de rotulagem e embalagem ocorrem no Instituto Butantan. Essas 4,8 milhões de doses são produzidas na China pela farmacêutica Sinovac, que envia para esses procedimentos na sede do centro de pesquisa paulista.

Como a Anvisa já havia aprovado no último domingo (17) o primeiro lote importado da china, a avaliação da diretoria colegiada se deteve sobre as ações realizadas pelo Butantan.

A relatora, Meiruze Freitas, endossou os pareceres da área técnica e apresentou seu voto a favor da autorização, colocando alguns condicionantes sobre o acompanhamento de aplicação do imunizante para obter mais informações sobre sua estabilidade.

“Mesmo em cenário de incerteza, uma vacina contra a covid-19 segura, capaz de prevenir e reduzir mortalidade e morbidade, pode ser autorizada para o uso emergencial, em especial pelo contexto desta pandemia, onde há poucos tratamentos de suporte disponíveis e não há medicamentos registrados na Anvisa com indicações específicas para o tratamento da covid-19”, concluiu.

As incertezas mencionadas pela relatora dizem respeito a determinados resultados que não foi possível confirmar no processo de análise. É o caso do prazo de validade da eficácia das doses, já que não houve tempo ainda para aferir isso.

A área técnica entendeu que na impossibilidade de ter tais informações, é necessário que o Instituto Butantan mantenha o monitoramento e o envio de dados à Anvisa, especialmente caso ocorra algum problema. Mas considerou que o benefício é mais efetivo do que essas incertezas e apontou que diante da velocidade da vacinação dificilmente as doses do lote analisado passariam da validade, estimada em 12 meses.

O diretor Rômison Mota seguiu a relatora, manifestando sua posição favorável à autorização uma vez que é possível concluir que “benefícios conhecidos e potenciais superam seus riscos conhecidos e potenciais”. O diretor Alex Campos foi o segundo a seguir o voto da relatora, fazendo menção aos alertas quanto ao cumprimento de monitoramento para avaliar as incertezas apontadas no relatório.

A diretora Cristiane Gomes foi na mesma linha. O presidente da Agência, Antônio Barra Torres, concluiu a votação também acompanhando a posição da diretora Meiruze Freitas e fechando a aprovação por unanimidade.

Análise técnica
Antes dos diretores se manifestarem, representantes da área técnica explicaram o procedimento de análise e apresentaram seus pareceres. O gerente-geral de medicamentos e produtos biológicos, Gustavo Santos, ressaltou que o foco se deu no envase, rotulagem e embalagem realizados neste segundo lote nas instalações do Instituto Butantan.

Foram comparados doses fabricadas na condição original e na nova. Todos os documentos foram apresentados pelo Butantan. Os técnicos consideraram a relação benefício-risco da aplicação da vacina no contexto da pandemia. Mendes explicou o ponto da análise de estabilidade, que diz respeito à manutenção da eficácia da vacina durante o prazo de validade. Como não houve tempo suficiente para fazer este teste, foram considerados os parâmetros do primeiro lote.

“Entendemos que tendo em vista que procedimentos de vacinação não impactam de maneira significativa o desempenho da fabricação e que não acreditamos que possa haver impacto muito grande e sabemos que uso emergencial pressupõe uso rápido, a nossa argumentação foi no sentido de extrapolarmos o que foi determinado de estudo de estabilidade [do lote anterior] para este lote, o que equivale a 12 meses”, comentou.

Outra diferença entre primeiro e segundo lotes está nos frascos. Enquanto no primeiro era um frasco para cada dose, neste novo lote analisado cada frasco de 5 mililitros armazena 10 doses. Foi estimado que o tempo para uso do frasco é de oito horas para garantir a integridade do imunizante.

Por isso, será necessário cuidado para assegurar este prazo pelas equipes de saúde envolvidas na campanha de imunização. “A preocupação é que as técnicas assépticas sejam preservadas para que não haja qualquer risco de contaminação”, acrescentou Mendes.

Fonte: Agora RN

janeiro 22, 2021

Governo do Rio Grande do Norte convoca 726 novos professores

Um comentário | Deixe seu comentário.
Os novos educadores atuarão nas quatro áreas de conhecimento: linguagens, matemática, ciências humanas e ciências da natureza. Foto: Assecom/Governo do RN

A edição desta sexta-feira (22) do Diário Oficial do Estado (DOE) traz a convocação de 726 novos professores para os quadros da Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer do RN (Seec). Foram convocados 709 professores temporários, 14 professores efetivos e 3 especialistas em educação. Os novos educadores atuarão nas quatro áreas de conhecimento: linguagens, matemática, ciências humanas e ciências da natureza.

A convocação cumpre com a promessa firmada pelo Governo do RN ao final de 2020, de renovação dos quadros efetivos e temporários da rede estadual de educação. Na época, 593 efetivos foram nomeados.

Os professores temporários substituirão educadores afastados por motivo de licença médica, licença para estudo e nos casos em que o professor titular assume função de direção, deixando a vaga em sala de aula. Esses profissionais farão parte do processo de retomada das aulas presenciais, que está previsto para ser iniciado a partir do dia 1º de fevereiro.

A lista completa pode ser consultada no DOE, onde também constam as informações sobre documentos e exames de saúde necessários à admissão no quadro de servidores estaduais.

Para acessar a publicação com a convocação clique aqui

Fonte: Agora RN

janeiro 21, 2021

Fátima sanciona lei que proíbe corte de água, luz, telefone e gás em fins de semana e feriados

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Corte de energia só poderá ser feito durante a semana - Foto: Cosern / Reprodução

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), sancionou uma lei que proíbe as empresas de fornecimento de água, energia, telefone e gás canalizado de cortarem o abastecimento para clientes inadimplentes às sextas-feiras, fins de semana e feriados.

A norma, que tinha sido aprovada pela Assembleia Legislativa, entrou em vigor nesta quinta-feira 21, com a publicação dos detalhes no Diário Oficial do Estado. O autor do projeto é o deputado Francisco do PT.

A partir da publicação da lei, o corte no fornecimento para consumidores em dívida só poderá ocorrer entre segunda e as 16h da sexta-feira, exceto feriados.

A exceção fica para os casos de corte de ligações clandestinas, acidentes envolvendo a rede de abastecimento ou eventuais manutenções preventivas – neste último caso, precisam ser comunicadas previamente aos consumidores.

Além disso, a lei define que “o corte do fornecimento de água, energia elétrica, gás canalizado e telefone por falta de pagamento das tarifas respectivas somente poderá ocorrer mediante prévia comunicação por parte da empresa prestadora do serviço ao consumidor, exigindo-se para tanto, a presença de algum morador ou familiar na residência, para que possa ser assinado o termo de notificação do corte”.

As penas previstas para as empresas que descumprirem a lei variam de aplicação de multa até cassação de licença para operação.

Fonte: AGORA RN

janeiro 21, 2021

MPRN fiscaliza eventuais "fura fila" nos pontos de vacinação contra a Covid-19

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Objetivo é averiguar se as pessoas que estão sendo vacinadas se enquadram no previsto no plano de vacinação. Foto: José Aldenir/Agora RN

Equipes do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) fizeram nesta quinta-feira (21) visitas surpresa em locais de vacinação contra a Covid-19. Segundo o órgão, o objetivo é averiguar se as pessoas que estão sendo vacinadas se enquadram no previsto no plano de vacinação.

O MPRN informou que desde quarta-feira (20) está recebendo denúncias de casos de pessoas que receberam a primeira dose da vacina mesmo sem se enquadrarem no que está preconizado no plano. Segundo o órgão, esses serão analisados individualmente para se investigar se houve o cometimento de crime ou ato de improbidade.

“O MPRN está atento às eventuais irregularidades na vacinação contra a Covid-19 e fará outras visitas surpresa nos pontos de vacinação em Natal e demais municípios do Estado. O objetivo é coibir o chamado “fura fila”. Tomaremos todas as medidas judiciais e extrajudiciais possíveis para coibir ou, no caso de já ter sido cometida alguma frade, responsabilizar os agentes públicos envolvidos e os beneficiários. Vamos requisitar as listas dos vacinados, entre outras medidas. É lamentável que se veja esse tipo de ilícito num momento tão sensível e grave e vamos atuar com o maior rigor possível”, declarou o procurador-geral de Justiça do RN, Eudo Leite.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), a primeira fase da vacinação no Estado contempla apenas profissionais de saúde que estejam na linha de frente de combate ao coronavírus e ainda idosos residentes em instituições de longa permanência. Alguns planos municipais autorizam a vacinação de outros grupos de pessoas, o que será observado de forma individualizada pelo MPRN.

O MPRN disponibiliza o Disque Denúncia 127 para o recebimento de denúncias de crimes em geral. O cidadão pode ligar gratuitamente para o número. A identidade da fonte será preservada.

Além do telefone, as denúncias também podem ser encaminhadas por Whatsapp para o número (84) 98863-4585 ou e-mail para disque.denuncia@mprn.mp.br. Os cidadãos podem encaminhar informações em geral que possam levar à prisão de criminosos, denunciar atos de corrupção e crimes de qualquer natureza. No Whatsapp, são aceitos textos, fotos, áudios e vídeos que possam comprovar as informações oferecidas.

Fonte: AGORA RN

janeiro 21, 2021

Governo do RN prevê 15 novos concursos públicos até 2023

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Os estudos sobre os concursos serão feitos pela Secretaria de Estado da Administração (Searh). Foto: José Aldenir / Agora RN

O Rio Grande do Norte deve ter 15 novos concursos públicos até 2023. O número de seleções públicas previsto para os próximos três anos foi definido na revisão anual do Plano Plurianual (PPA) do Estado.

Segundo a lei que definiu as regras do PPA, publicada nesta quinta-feira 21 no Diário Oficial do Estado, o governo estadual alterou a meta prevista para o período. Antes da revisão do documento, havia a perspectiva de 13 concursos, mas o número foi ampliado para 15.

Os estudos sobre os concursos serão feitos pela Secretaria de Estado da Administração (Searh).

O Plano Plurianual é o documento que define as prioridades do governo para o período de quatro anos, podendo ser revisado a cada ano. O documento traça as políticas públicas para alcançar os resultados esperados ao bem-estar da população nas diversas áreas.

O planejamento governamental é uma atividade permanente da administração pública, além de se constituir em função essencial de Estado. O PPA potiguar, com as ações previstas entre 2020 e 2023, começou a ser discutido em 2019.

Fonte: AGORA RN

janeiro 20, 2021

Com sistema de controle mais eficaz, Governo do RN economiza quase R$ 10 milhões em combustível

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Rigidez na fiscalização e aumento no número de postos também contribuíram para a economia 

Elevada ao nível de prioridade dentro da gestão da Governadora Fátima Bezerra, a economia de combustível nos veículos oficiais do Rio Grande do Norte atingiu excelentes números em 2020, e gerou economia de quase 10 milhões de reais. Sob gerenciamento compartilhado entre Secretaria de Estado da Segurança Pública (SESED) e a Secretaria de Estado da Administração (SEAD), a frota de automóveis é monitorada por chips eletrônicos e percorre distâncias menores para abastecimento com a inclusão de mais postos cadastrados em todo o Estado.

Segundo dados fornecidos pela Coordenadoria de Patrimônio (COPAT) da SEAD, o volume consumido em litros de combustível, sendo gasolina e óleo diesel, no biênio 2017-2018 foi de 17.283.969, contra 14.890.427 litros no biênio 2019-2020. Com uma redução econômica de 2.393.542 litros de combustível, o governo do Rio Grande do Norte teve uma economia financeira de R$ 9.383.283,025. Para a concretização do valor monetário economizado, a COPAT realizou um cálculo baseado na quantidade de litros abastecida na frota de veículos, dividido pela média ponderada dos valores de combustível ano a ano desde 2017. 

A razão para a melhor utilização dos recursos está fundamentada no trabalho efetivo de controle e fiscalização realizado pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP) da SESED, que realizou todo o recadastramento da frota estadual, estabelecendo um maior controle das cotas de combustível para cada veículo por meio da instalação de chips de monitoramento nos tanques dos automóveis.

Além da maior rigidez na fiscalização, outro ponto que contribuiu para a economia foi o aumento do número de postos de combustíveis cadastrados para abastecimento no Rio Grande do Norte. Até o final de 2018, o Estado tinha apenas 12 postos credenciados, atualmente a gestão conta com 27. A adesão de novos postos contribui para a redução das distâncias no deslocamento até o abastecimento dos veículos da frota, principalmente fora da Grande Natal. O cadastro mais recente aconteceu na primeira semana de janeiro, com a adesão de um posto de gasolina na cidade de Bom Jesus, distante 46 km da capital.

De acordo com o Coronel Kleber Macedo, diretor do CIOSP, a estruturação do monitoramento em todo o Rio Grande do Norte eleva a expectativa para que a economia nos próximos anos seja ainda maior. “Por determinação da Governadora, o novo modelo de gestão de frota foi implantado com muito sucesso no estado. Em dois anos de gestão conseguimos economizar um valor muito significativo em volume e em reais, com o aumento da fiscalização, do monitoramento e a adesão de mais postos no Interior, a expectativa é que essa economia cresça”, ressaltou. 

CONSUMO EM NÚMEROS
Biênio 2017-2018: 17.283.969 litros de combustível
Biênio 2019-2020: 14.890.427 litros de combustível
 
VOLUME ECONOMIZADO: 2.393.542 litros de combustível
VALOR ECONOMIZADO: R$ 9.383.283,025

janeiro 20, 2021

Giro pelo RN: Senador Jean faz live com PT de Apodi e ouve demandas do município

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Senador Jean fez uma live com os membros do Partido dos Trabalhadores de Apodi na tarde desta quarta-feira (20), dentro da programação do Giro pelo RN. O parlamentar ouviu as demandas colocadas por Agnaldo Fernandes e demais companheiros de PT, além de responder às pessoas que participaram nos comentários da live, que aconteceu no Facebook.

Jean destacou a unificação do grupo, que tem o objetivo de construir melhorias em Apodi, com a noção do poder transformador do Estado. O senador deu parabéns a todos os que concorreram nas eleições de 2020 pelo PT no município e reforçou que o trabalho continua.

Senador Jean vai rodar por diferentes cidades do Rio Grande do Norte neste mês de janeiro, e até o meio de fevereiro, para conversar com a população sobre as demandas de cada município. É o Giro pelo RN. Em 2020, o parlamentar percorreu o estado presencialmente no início do ano, sob a mesma proposta de debater as questões de cada localidade. Contudo, em 2021, por causa da pandemia da Covid-19, Jean decidiu que esse contato ocorrerá pela internet.

Agnaldo Fernandes parabenizou o senador pela iniciativa e lembrou de quando, no ano passado, estiveram juntos em Apodi, na ocasião do Giro presencial. Agnaldo destacou a atuação de Jean em Brasília, lutando contra a reforma trabalhista, a reforma da previdência e também na garantia do auxílio emergencial.

Agnaldo também falou das demandas de Apodi, principalmente no que diz respeito à geração de emprego. Outra questão apresentada pelo grupo foi a de uma estrada na zona rural que está em situação precária.

Senador Jean disse que vai procurar o Departamento de Estradas e Rodagens (DER) para saber da situação da rodovia, que é estadual, e tentar resolver o problema. Jean também contou ao grupo que intermediou um diálogo entre o Consórcio do Nordeste para investimentos em projetos de agricultura familiar, informando da possibilidade de isso acontecer em Apodi.

O senador comentou ainda dos R$ 200 mil enviados para o município, para ajudar no custeio da saúde pública. Ele foi parlamentar que mais destinou verba para o combate à Covid-19.

Sobre a pandemia, Jean ressaltou o trabalho da governadora Fátima Bezerra na logística de distribuição das vacinas no estado. O senador disse que tem atuado em Brasília no sentido de conseguir vacinar toda a população o quanto antes, bem como na manutenção do auxílio emergencial.

Agnaldo elogiou o trabalho de Jean no Senado Federal e afirmou que ele sempre ouve as demandas das cidades, que sempre está disposto a ajudar e dá respostas rápidas para as questões. “É isso que constrói um mandato popular”, complementou. Ao final do encontro, Agnaldo Fernandes agradeceu o contato e disse que espera pelo senador para uma visita presencial, depois que já houver segurança sanitária para isso.

janeiro 19, 2021

Petrobras aumenta em quase 8% o preço da gasolina nas refinarias

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Reajuste médio, segundo a companhia, será de R$ 0,15, o que corresponde a uma alta de 7,6% sobre o preço vigente desde 29 de dezembro. Valor do diesel será mantido, segundo a estatal.
A Petrobras informou nesta segunda-feira (18) que elevará o preço médio da gasolina nas refinarias em R$ 0,15, para R$ 1,98 por litro, a partir desta terça-feira (19). Já o preço do diesel não será alterado.

Este é o primeiro reajuste aplicado sobre a gasolina este ano e corresponde a 7,6% sobre o valor médio de R$ 1,84, vigente desde 29 de dezembro, quando o combustível havia sido reajustado em 5% - foi o segundo reajuste no último mês de 2020.

O reajuste será aplicado após avanço das cotações internacionais do petróleo nas últimas semanas. Segundo levantamento da Reuters, o preço do petróleo Brent, referência internacional, aumentou em cerca de 7,5% desde a última vez em que a Petrobras elevou os valores de gasolina e diesel, em 29 de dezembro. Nesse período, o real desvalorizou cerca de 1,5% ante o dólar.

A Petrobras reiterou que seus preços têm como referência a chamada paridade de importação, impactada por fatores como os valores do petróleo e o câmbio.

O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais nos postos não é garantido, e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro e biodiesel.

Fonte: G1

janeiro 19, 2021

Veja quantas doses de vacina cada município RN irá receber

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
A fase 1 não será encerrada com esse quantitativo de doses recebido (82.440 doses), sendo uma previsão inicial 239 mil doses para a fase 1, que não foram enviadas pelo Ministério da Saúde nesse primeiro momento. 

Logo que for finalizada esta primeira fase, a Sesap dará início à vacinação dos demais grupos prioritários que estão nas fases 2 e 3, a partir da disponibilidade de doses. Em seguida, virão os demais grupos prioritários e após estes, a população em geral. A previsão do Ministério da Saúde é que a vacinação completa dure 16 meses até atingir toda a população brasileira.

  • Acari – 136
  • Açu – 421
  • Afonso Bezerra – 94
  • Água Nova – 50
  • Alexandria – 164
  • Almino Afonso – 95
  • Alto do Rodrigues – 120
  • Angicos – 108
  • Antônio Martins – 91
  • Apodi – 313
  • Areia Branca – 209
  • Arês – 125
  • Augusto Severo – 73
  • Baía Formosa – 88
  • Baraúna – 144
  • Barcelona – 62
  • Bento Fernandes – 64
  • Bodó – 54
  • Bom Jesus – 138
  • Brejinho – 98
  • Caiçara do Norte – 67
  • Caiçara do Rio do Vento – 56
  • Caicó 4 – 750
  • Campo Redondo – 97
  • Canguaretama – 258
  • Caraúbas – 189
  • Carnaúba dos Dantas – 127
  • Carnaubais – 92
  • Ceará-Mirim – 600
  • Cerro Corá – 104
  • Coronel Ezequiel – 68
  • Coronel João Pessoa – 76
  • Cruzeta – 100
  • Currais Novos – 495
  • Doutor Severiano – 64
  • Parnamirim – 2.800
  • Encanto – 77
  • Equador – 65
  • Espírito Santo – 94
  • Extremoz – 291
  • Felipe Guerra – 85
  • Fernando Pedroza – 52
  • Florânia – 89
  • Francisco Dantas – 62
  • Frutuoso Gomes – 72
  • Galinhos – 59
  • Goianinha – 194
  • Governador Dix-Sept Rosado – 108
  • Grossos – 90
  • Guamaré – 241
  • Ielmo Marinho – 102
  • Ipanguaçu – 135
  • Ipueira – 60
  • Itajá – 82
  • Itaú – 60
  • Jaçanã – 87
  • Jandaíra – 67
  • Janduís – 75
  • Januário Cicco – 103
  • Japi – 71
  • Jardim de Angicos – 62
  • Jardim de Piranhas – 97
  • Jardim do Seridó – 145
  • João Câmara – 240
  • João Dias – 52
  • José da Penha – 72
  • Jucurutu – 180
  • Jundiá – 64
  • Lagoa d’Anta – 99
  • Lagoa de Pedras – 72
  • Lagoa de Velhos – 54
  • Lagoa Nova – 108
  • Lagoa Salgada – 109
  • Lajes – 87
  • Lajes Pintadas – 65
  • Lucrécia – 70
  • Luís Gomes – 93
  • Macaíba – 572
  • Macau – 229
  • Major Sales – 65
  • Marcelino Vieira – 81
  • Martins – 85
  • Maxaranguape – 100
  • Messias Targino – 69
  • Montanhas – 88
  • Monte Alegre – 158
  • Monte das Gameleiras – 56
  • Mossoró – 3.981
  • Natal – 12.235
  • Nísia Floresta – 149
  • Nova Cruz – 289
  • Olho-d’Água do Borges – 83
  • Ouro Branco – 65
  • Paraná – 71
  • Paraú – 67
  • Parazinho – 74
  • Parelhas – 206
  • Rio do Fogo – 102
  • Passa e Fica – 121
  • Passagem – 64
  • Patu – 126
  • Santa Maria – 56
  • Pau dos Ferros – 410
  • Pedra Grande – 65
  • Pedra Preta – 57
  • Pedro Avelino – 74
  • Pedro Velho – 131
  • Pendências – 125
  • Pilões – 68
  • Poço Branco – 99
  • Portalegre – 103
  • Porto do Mangue – 80
  • Serra Caiada – 98
  • Pureza – 71
  • Rafael Fernandes – 64
  • Rafael Godeiro – 58
  • Riacho da Cruz – 59
  • Riacho de Santana – 53
  • Riachuelo – 73
  • Rodolfo Fernandes – 67
  • Tibau – 81
  • Ruy Barbosa – 58
  • Santa Cruz – 430
  • Santana do Matos – 120
  • Santana do Seridó – 54
  • Santo Antônio – 222
  • São Bento do Norte – 55
  • São Bento do Trairí – 73
  • São Fernando – 55
  • São Francisco do Oeste – 58
  • São Gonçalo do Amarante – 563
  • São João do Sabugi – 105
  • São José de Mipibu – 478
  • São José do Campestre – 127
  • São José do Seridó – 74
  • São Miguel – 222
  • São Miguel do Gostoso – 78
  • São Paulo do Potengi – 160
  • São Pedro – 61
  • São Rafael – 92
  • São Tomé – 141
  • São Vicente – 77
  • Senador Elói de Souza – 66
  • Senador Georgino Avelino – 54
  • Serra de São Bento – 75
  • Serra do Mel – 106
  • Serra Negra do Norte – 75
  • Serrinha – 73
  • Serrinha dos Pintos – 63
  • Severiano Melo – 93
  • Sítio Novo – 68
  • Taboleiro Grande – 63
  • Taipu – 120
  • Tangará – 131
  • Tenente Ananias – 97
  • Tenente Laurentino Cruz – 65
  • Tibau do Sul – 117
  • Timbaúba dos Batistas – 51
  • Touros – 219
  • Triunfo Potiguar – 64
  • Umarizal – 118
  • Upanema – 147
  • Várzea – 61
  • Venha-Ver – 61
  • Vera Cruz – 138
  • Viçosa – 56
  • Vila Flor – 62

janeiro 19, 2021

RN recebe primeiras doses de vacina contra Covid-19

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
O Rio Grande do Norte recebeu o primeiro lote de vacinas contra o coronavírus na madrugada desta terça-feira (19). As 82.440 doses da CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, desembarcaram no Aeroporto Internacional de Natal à 1h. O início da campanha de imunização no estado tem início nesta terça, às 10h, com um ato de vacinação simbólica na Escola de Governo.

A governadora do estado Fátima Bezerra (PT), que participou de uma cerimônia de entrega simbólica das doses em São Paulo na segunda-feira (18), comemorou a chegada dos imunizantes ao RN. “Não mediremos esforços para que as doses da vacina cheguem o quanto antes a todos os municípios do nosso estado. A previsão é que até o fim do dia todas as Regionais de Saúde recebam suas respectivas doses. Isso é esperança que se torna realidade!”, disse pelas redes sociais.

Após a chegada, o lote foi escoltado pela Polícia Federal (PF) até a Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) em Natal. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), depois do ato desta terça, a continuação da imunização acontecerá dentro de 72 horas, que é o prazo para distribuição das doses pelo interior do estado. As vacinas serão enviadas para sete centrais: Natal, Mossoró, Santa Cruz, Pau dos Ferros, Caicó, João Câmara e São José de Mipibu. A partir das regionais, as doses serão encaminhadas para todos os municípios potiguares.

Ao todo, 41.220 potiguares serão vacinados contra o coronavírus com as 82.440 doses desta primeira etapa. Isso porque a CoronaVac — vacina que teve o uso emergencial aprovado no domingo (17) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) — é administrada em duas aplicações, com intervalo de 14 a 28 dias. Profissionais da saúde e idosos serão priorizados.

A entrega das vacinas acontece após sucessivos atrasos na logística do Ministério da Saúde. A previsão inicial era de que as doses chegassem em solo potiguar às 11h30 na segunda, mas o voo vindo de Guarulhos (SP) acabou sendo remarcado para a madrugada desta terça-feira (19), o que frustrou os planos do Governo do Estado de começar a vacinação simbólica às 17h de segunda. O Ministério da Saúde, responsável pela logística de entrega, também mudou o horário de envio das doses em pelo menos outros 12 estados.

Fonte: Agora RN

janeiro 18, 2021

Fátima propõe usar lote de vacinas de uma vez, mas ministro Pazuello nega e manda guardar para 2ª dose

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
A governadora Fátima Bezerra (PT) participa na manhã desta segunda-feira 18 de uma cerimônia simbólica de entrega das vacinas pelo Ministério da Saúde em Guarulhos, São Paulo. A representante do Rio Grande do Norte questionou o titular da pasta Eduardo Pazuello sobre a possibilidade de utilização de todo o lote de vacinas, cerca de seis milhões de doses, já nesta primeira etapa.

O questionamento da chefe do Executivo potiguar acontece porque a decisão do Ministério da Saúde é de resguardar parte do lote inicial para a segunda dose, que deverá ser aplicada em até 28 dias após a primeira. A sugestão da petista era de vacinar mais pessoas (primeira dose), com o estoque reservado para a segunda. O argumento é de que o intervalo seria relativamente longo para a aplicação das vacinas.

“Gostaria de colocar aqui, o debate para que possamos usar esse primeiro lote de vacinas agora, evidentemente com a garantia do Ministério da Saúde de fazer a reposição desse primeiro lote em momento oportuno. Estou colocando isso porque se nós não trabalharmos nesse contexto, tendo como alvo os grupos prioritários, principalmente os profissionais da saúde, e incluir também os profissionais da educação. É nesse sentido que faço essa colocação”, sugeriu Fátima.

A fala da governadora foi prontamente rebatida pelo ministro da saúde. “Esse debate não é o momento aqui. Esse debate já aconteceu e já está batido com Conas, Conasems, governadores e com toda a parte técnica do Butantan e da Anvisa. Nós não podemos fazer isso. A vacina do Butantan são duas doses em tempo curto e ela precisa ser trabalhada desta forma. Agradeço a sua sugestão, governadora, mas esse debate já foi feito”, respondeu Pazuello.

Fonte: Agora RN

janeiro 18, 2021

Em 3 horas, mais de 80 mil potiguares se cadastram para receber vacina contra a Covid

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Doses da Coronavac embarcam de São Paulo rumo aos demais estados - Foto: Paulo Lopes / Ministério da Saúde

O sistema criado pelo Governo do Rio Grande do Norte para regular a distribuição de vacinas contra a Covid-19 recebeu mais de 80 mil cadastros em apenas três horas de funcionamento. O dado é da Secretaria Estadual de Saúde Pública, que colocou o “RN+Vacina” no ar às 12h desta segunda-feira (18). Às 15h, a plataforma já havia recebido 80.059 pedidos de vacinação.

O cadastro na plataforma não é obrigatório, mas, segundo o Governo do Estado, será importante para agilizar o processo de vacinação contra a Covid no RN. Para se cadastrar, é necessário informar dados pessoais, como nome completo, CPF, endereço e número de telefone, além de apontar se possui comorbidades que enquadrem a pessoa no grupo de risco para o novo coronavírus.

CLIQUE AQUI e siga para a plataforma para fazer o cadastro.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), a campanha de vacinação contra a Covid-19 deve começar nesta terça-feira (19) às 10h. A imunização estava prevista para iniciar nesta segunda (18) às 17h, mas o voo que trará as doses da vacina para o Estado atrasou.

Neste domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19: a Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac; e a da Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca e a Fiocruz do Brasil.

Na manhã desta segunda, o Ministério da Saúde distribuiu 6 milhões de doses da Coronavac aos estados. Para o Rio Grande do Norte, foram destinadas mais de 82,4 mil doses – o suficiente para vacinar 41 mil potiguares, já que a vacina será administrada em duas doses.

Na primeira fase da campanha, serão vacinados no RN profissionais de saúde. Já na segunda etapa, a vacina será aplicada em quem tem mais de 75 anos. Na terceira fase, a vacina será aplicada em quem tem mais de 60 anos e está em instituições do governo, como asilos.

Além da Coronavac, o Ministério da Saúde deve distribuir nos próximos dias cerca de 2 milhões de doses da vacina de Oxford, que serão importadas de um laboratório da Índia.

Fonte: Agora RN

janeiro 18, 2021

Governo do RN confirma que vai começar vacinação contra a Covid ainda nesta segunda

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
São Paulo começou vacinação neste domingo (17) - Foto: Governo de São Paulo / Reprodução

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) confirmou agora há pouco ao Agora RN que o Rio Grande do Norte vai iniciar ainda nesta segunda-feira (18), às 17h, a vacinação contra a Covid-19. O local da cerimônia ainda não foi divulgado.

Segundo a pasta, serão usadas doses da CoronaVac, a vacina desenvolvida pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan que teve o uso emergencial aprovado neste domingo (17) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

No início da manhã desta segunda, governadores receberam doses do imunizante do Ministério da Saúde. Mais de 82 mil doses serão enviadas ao Rio Grande do Norte.

De acordo com a Sesap, o início da vacinação nesta segunda-feira será “simbólico”. Depois do ato de hoje, que ainda terá local confirmado, a continuação da imunização acontecerá dentro de 72 horas, que é o prazo para distribuição das doses pelo interior do Estado.

O evento da entrega das doses para os estados foi realizado no Centro de Distribuição Logística do Ministério da Saúde, localizado em Guarulhos (SP), nas proximidades do Aeroporto Internacional de Cumbica.

A partir do centro, as vacinas partirão para os Estados. Oficialmente, a vacinação começaria na terça-feira (19), mas o ministro Eduardo Pazuello autorizou que os governadores iniciem a vacinação ainda nesta segunda.

“Depois de ouvir os governadores, chegamos à decisão de que estamos distribuindo hoje as vacinas aos Estados. A gente pode colocar a ideia que hoje no final do expediente os Estados começarem a vacinar no município principal. Acho que a gente pode começar hoje no final do expediente”, destacou o ministro Eduardo Pazuello, em solenidade com os governadores.

Pelas redes sociais, a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, comemorou o recebimento das doses. Em um vídeo, ela mostrou as doses da CoronaVac que serão enviadas ao Estado.

Fonte: Agora RN

janeiro 17, 2021

DPVAT passa a ser administrado pela Caixa Econômica Federal, a partir deste ano

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
A  Caixa Econômica Federal passou a ser a nova administradora do DPVAT , o seguro brasileiro obrigatório para indenização de vítimas de acidente de trânsito. O anúncio foi feito neste sábado (16) pela Superintendência de Seguros Privados (Susep).

De acordo com a Susep, a Caixa passará a receber os avisos de sinistros que tenham ocorrido a partir do dia 1º de janeiro de 2021. Acidentes que ocorreram até 31 de dezembro do ano passado, independentemente da data de aviso, permanecem sob responsabilidade da Seguradora Líder.

O acordo entre a Susep e a Caixa foi firmado nesta sexta-feira (15), conforme determinação do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP).

Fonte: Robson Pires

janeiro 17, 2021

Com oposição dispersa, Fátima pavimenta reeleição ao Governo do RN em 2022

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT). Foto: José Aldenir/ Agora RN

Faltando menos de dois anos para as próximas eleições, a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), “nada de braçada”, na avaliação de analistas políticos. Considerando o cenário atual, a petista caminha para uma reeleição tranquila em 2022.

Dois dos nomes que se desenhariam como “fortes” oponentes na disputa, os ministros bolsonaristas Fábio Faria (PSD) e Rogério Marinho estariam mais interessados em disputar uma vaga no Senado do que propriamente disputar a cadeira hoje ocupada pela petista. Para analistas, faltam postulantes de peso, até o momento, para enfrentar a governadora – que tem a administração avaliada positivamente por parcela significativa de potiguares, apontam as pesquisas.

Conforme esses analistas, o governo Fátima tem cumprido com todas as obrigações impostas ao governo potiguar, o que fica nítido quando se faz paralelo, por exemplo, com o governo anterior, do ex-governador Robinson Faria (pai de Fábio Faria).

Diferentemente do antecessor, a petista paga em dia fornecedores e funcionários públicos, contas que Robinson não pagou, o que chega a se tornar proeza quando se leva em consideração que o Estado está quase em estado de insolvência e não sobra recursos para investimentos. Aliás, o primeiro ato de Fátima foi decretar situação de calamidade financeira logo após assumir em 1º de janeiro de 2019.

Neste sentido, tem especial repercussão positiva para a governadora o pagamento dos salários atrasados dos servidores. Parte das folhas salariais herdadas da administração de Robinson Faria já foram quitadas e as duas que ainda estão em aberto começaram a ser pagas no fim desta semana. Profissionais da segurança pública que recebem até R$ 3,5 mil receberam o 13º salário de 2018 nesta sexta-feira 15.

Uma das fontes ouvidas pela reportagem acrescenta que Fátima se destaca por ser “uma governadora simples, que controla o Estado e centraliza as funções estatais na própria Governadoria”, em contraposição ao governo anterior, que era composto por “ilhas e que tinha um governador que tomava café nos shoppings”.

“Fátima governa mesmo, tem uma equipe boa. Tributação e Planejamento são destaques. Ela tem feito um bom governo. Agora, claro, tem a discriminação de quem não gosta do PT, mas é preciso dar o crédito ao governo, porque faz…”, enfatiza um analista.

ÁLVARO DIAS
Apesar do que é ventilado nos bastidores, o prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), não estaria disposto a ser candidato a governador, afirma um analista. Com uma atuação bem avaliada no enfrentamento da pandemia – o que foi fundamental para a reeleição do tucano em Natal – Álvaro até poderia representar uma ameaça a Fátima, mas ele tem reafirmado que não renunciará em 2022 para disputar o cargo de governador.

Além disso, o prefeito de Natal teria como principal meta eleger o filho, Adjuto Dias, para deputado estadual, algo que ele não conseguiu em 2018, quando Adjuto ficou na suplência. Adjuto, a propósito, foi nomeado secretário de Trabalho e Assistência Social da Prefeitura de Natal esta semana, cargo considerado “uma Ferrari” quando o assunto é construção de candidatura.

O trabalho de Álvaro Dias nos bastidores seria no sentido de convencer o atual presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), seu colega de partido, a disputar o governo, de modo que, Adjuto eleito deputado estadual, disputaria a presidência da Assembleia, cargo já ocupado por Álvaro durante o governo Garibaldi Filho.

No entanto, existiria uma resistência atual da parte de Ezequiel a disputar cargo majoritário, talvez preferindo permanecer como presidente do Poder Legislativo.

STYVENSON VALENTIM
Suposto pré-candidato azarão, correndo por fora, o senador Styvenson Valentim (Podemos), que teve pré-candidatura lançada, seria uma incógnita, pelo fato de que sua candidatura só depende de si mesmo, tendo em vista que é presidente de partido.

Político antissistema, entretanto, Styvenson tem acumulado desgaste por não estar conseguindo entregar para o Rio Grande do Norte as verbas e obras que os senadores mais tradicionais (leia-se José Agripino e Garibaldi Filho) conseguiam viabilizar para o Estado.

“Ele tem sido apático nesse sentido, mas é um postulante forte até pela musculatura que construiu nas urnas, algo que Fátima e os demais postulantes ao governo não podem descuidar”, diz um analista.

JAIR BOLSONARO
Na avaliação desses observadores da cena política potiguar, o presidente Jair Bolsonaro desfruta, momentaneamente, de força significativa no eleitorado norte-rio-grandense, algo como 20% a 30% de apoio do eleitorado. No entanto, a má gestão presidencial frente à pandemia da Covid-19 poderá pesar negativamente na viabilidade dos candidatos dele no Estado em 2022.

“O cenário de Bolsonaro na pandemia é muito ruim. Vejamos a situação do Amazonas, onde a inoperância do governo é muito forte, batendo cabeça com o governo estadual, sem ação, com pessoas morrendo aos montes. Se Bolsonaro não mudar a gestão da Covid, vai chegar muito fraco em 2022. Veja que Álvaro foi eleito no primeiro turno por imagem de grande gestão que teve na Covid. O povo reconheceu”, finalizou.

Fonte: Agora RN

janeiro 15, 2021

Fátima anuncia que Governo do RN vai adquirir doses da vacina russa Sputinik V

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), anunciou nesta sexta-feira 15 a abertura de negociação para adquirir doses da vacina Sputinik V

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), anunciou nesta sexta-feira 15 a abertura de negociação para adquirir doses da vacina Sputinik V, produzida pela Rússia. O imunizante será fabricado no Brasil pela companhia União Química.

Na próxima terça-feira 19, segundo a governadora, haverá uma reunião com representantes da União Química para o fornecimento da vacina russa ao Rio Grande do Norte.

“O Rio Grande do Norte está em contato para comprar a Sputnik V. Estamos em contato com a União Quimica para a compra do imunizante”, disse.

Ainda segundo a governadora Fátima Bezerra, o Rio Grande do Norte também será beneficiado pelo acordo entre Consórcio Nordeste e a companhia União Química. Os governadores do Nordeste estão negociando a compra de 50 milhões de doses emergenciais da vacina russa Sputnik V para os nove estados.

O presidente do Consórcio Nordeste, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), participou de uma videoconferência na quinta-feira 14, para articular a aquisição das doses com representantes da Embaixada da Rússia no Brasil e da Farmacêutica União Química.

“O Consórcio Nordeste iniciou este processo de compra, mas o governo do Rio Grande do Norte também vai buscar assegurar doses da Sputinik V”, encerrou.

Vacina Sputinik V
A União Química e o Fundo Russo de Investimento Direto fecharam acordo na última quarta-feira 13 para a farmacêutica brasileira fornecer ao Brasil 10 milhões de doses da vacina Sputnik V no primeiro trimestre deste ano.

As entregas de doses importadas e fabricadas no Brasil já começariam em janeiro. O imunizantes foi desenvolvido pelo Instituto Gamaleya, de Moscou. 

A Sputnik V foi a primeira vacina contra a Covid-19 a ser registrada no mundo, em agosto de 2020. Segundo informações divulgadas pela Rússia, a eficácia do imunizante é de 91%.

Fonte: AGORA RN 

janeiro 14, 2021

Governo apresenta RN + Vacina aos Ministérios Públicos Estadual, Federal e do Trabalho

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Novo programa vai monitorar a chegada da vacina até a aplicação em cada cidadão nos municípios

A governadora Fátima Bezerra reuniu, nesta quinta-feira (14), representantes dos Ministérios Públicos Estadual (MPERN), Federal (MPF) e do Trabalho (MPT), para apresentar o RN + Vacina, um programa que vai monitorar todo o processo de vacinação contra a Covid-19. A iniciativa segue o modelo do Regula RN, programa que permite acompanhar a ocupação de leitos de assistência aos infectados pelo novo coronavírus em tempo real pela internet.

"O novo programa, o RN + Vacina, é mais uma parceria exitosa do nosso governo com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), da UFRN. Criamos um sistema pioneiro e inovador em nível nacional. 

Um sistema que traz transparência e seriedade no acompanhamento de todo o percurso da vacina - da chegada ao estado até a aplicação junto ao cidadão nos municípios. E queremos o apoio dos Ministérios Públicos, que consideramos fundamental para o sucesso da iniciativa", afirmou a governadora. 

O RN está pronto para a vacinação.  
Temos feito nossa parte, temos seringas e agulhas, estamos capacitando vacinadores, instalamos redes de frio e estamos orientando e apoiando os municípios para que tenhamos transparência, equidade e responsabilidade em nosso estado. A data do nosso calendário é a seguinte: chegando a vacina iniciaremos em 72 horas", voltou a declarar. 

O RN + Vacina vai permitir um processo simples, transparente e inteligente, segundo o coordenador do LAIS, Ricardo Valentim. "O programa tem a perspectiva de dar transparência a todos os municípios no acesso às informações. Com ele vamos saber o caminho percorrido pela vacina até chegar ao braço do cidadão. E permitirá também identificar possíveis desvios e correções", explicou. 

Pesquisador do LAIS, Fernando Lucas de Oliveira disse que o novo programa também vai melhorar a atuação de quem estará nas salas de vacina e da gestão da saúde pública, por que simplifica o acompanhamento da aplicação das doses e o controle em tempo real. "O gestor público poderá acompanhar o índice de vacinação em cada sala e corrigir possíveis dificuldades", afirmou, acrescentando que outra vantagem será identificar quantas doses estão nas centrais e nas salas de vacinação, quantas foram aplicadas, quantas perdidas e corrigir alguma distorção".

O cidadão poderá acessar o RN + Vacina, inclusive pelo celular, mediante rápido cadastro. O programa também vai disponibilizar o acesso a informações sobre vacinas e um cartão virtual de vacinação.  "É bom para o cidadão e para a gestão pública na execução das políticas públicas de saúde", avaliou.

Integrante do Ministério Público Estadual, a promotora Eliane Cardoso reconheceu a importância das iniciativas da administração estadual e disse que o MPE se coloca em apoio às medidas do Governo do Estado. Karina Filgueira, também do MPE, parabenizou a gestão estadual e reiterou o apoio, cooperação e parceria que vêm pautando a relação da instituição durante todo o período da pandemia, visando o aperfeiçoamento da gestão pública. Para complementar, o defensor público estadual, Marcos Alves, disse que "o RN + Vacina dará segurança, transparência e credibilidade ao estado". E, assim como defende a governadora Fátima Bezerra, ele destacou a importância de incluir a categoria dos educadores nos grupos prioritários. 

“O RN parte na frente com este programa de monitoramento e terá o apoio do MPF para adoção de quaisquer providências em defesa da coletividade", acrescentou o procurador Fernando Rocha (MPF). E, em conssonância, o procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT), Xisto Tiago, externou que o órgão continuará apoiando e colaborando para o êxito das iniciativas do governo estadual em defesa da população. Também integrante do MPT e  a procuradora Ileana Neiva frisou que há uma preocupação especial com a imunização dos trabalhadores no Brasil. Também integrante do grupo de trabalho do MPT que visa o acompanhamento do enfrentamento à pandemia no plano nacional, Ileana destacou que vê "com satisfação o avanço do RN em relação a outros Estados no combate à Covid-19".

A reunião virtual contou também com a participação do vice-governador Antenor Roberto, do secretário de Saúde e da secretária adjunta, Cipriano Maia e Maura Sobreira, da subsecretaria de Planejamento e Gestão  da Sesap, Lyane Cortez, e da assessora especial do governo, Luciana Daltro.

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – ASSECOM