Clique aqui

agosto 31, 2020

O município de Apodi registra 520 casos confirmados de COVID-19 no mês de agosto; 5 óbitos confirmados no mês.

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.


No mês de agosto município de Apodi registrou 520 casos confirmados de COVID-19.

A Secretaria Municipal de Saúde anunciou nesta última segunda-feira (31) que foram registrados 40 novos casos em apenas 24 horas.

Ao todo, já somamos 1758 casos confirmados de COVID-19, São pelo menos 100 pessoas em quarentena, juntamente com familiares que eventualmente possam está apresentando sintomas. E 12 pessoas hospitalizadas

Apodi alcança também a marca de 6740 notificações, 1623 pessoas foram curadas e 500 pessoas ainda aguardando o resultado do teste.

O município contabiliza 23 óbitos confirmados pelo o  COVID-19.

agosto 30, 2020

[ELEIÇÃO 2020] Oposição de Apodi se une e define nome de pré-candidata a vice de Agnaldo Fernandes

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Através do diálogo e união a oposição de Apodi, formada pelos partido PT, Republicanos, PCdoB e PSB, definiu o nome para compor a chapa que irá concorrer ao pleito vindouro na cidade de Apodi. 

O nome foi apresentado e lançado através de um vídeo nas redes sociais do pré-candidato Agnaldo Fernandes, na manhã de hoje, domingo (30).

O nome escolhido pelo grupo oposicionista foi o de Saúde de Bevenuto que assim como Agnaldo Fernandes vem de origem popular e tem histórico de participação em lutas sociais em prol dos direitos do povo. 

O nome da pré-candidata a vice foi muito bem recebido por todo grupo oposicionista que por unanimidade a escolheu, bem como por toda sociedade apodiense que conhece o histórico de Saúde de Bevenuto em defesa do SUS. 

A chapa popular conta com a união e o fortalecimento do grupo da oposição para a disputa do pleito eleitoral vindouro e que trás uma chapa forte com nomes populares e a esperança de novos tempos em Apodi.

agosto 27, 2020

[ELEIÇÃO 2020] Agnaldo Fernandes já tem o seu vice ? Segundo informações “SIM”

Um comentário | Deixe seu comentário.


Segundo informação o pré-candidato Agnaldo Fernandes (PT) já definiu a sua chapa para concorrer à prefeitura municipal de Apodi.

Tudo indica que será Saúde de Bevenuto (republicanos), na manhã de hoje Agnaldo Fernandes postou uma foto em uma rede social tomando café da manhã com Saúde.

Vamos aguardar, muitas novidades irá acontecer nesta eleição municipal em Apodi. 

agosto 24, 2020

Menino de 11 anos morre após receber descarga elétrica de celular que estava carregando

Um comentário | Deixe seu comentário.

 O menino Matheus Macedo Campos, de apenas 11 anos, morreu na tarde de domingo (23), após descarga elétrica recebida enquanto usava um telefone celular que estava carregando em sua casa, em Santarém, oeste do Pará. Ele foi socorrido e levado ao Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo, mas não resistiu a uma parada cardiorrespiratória.

O acidente aconteceu por volta das 14h, no bairro Mararu, na residência da família de Matheus Macedo Campos, quando o garoto brincava com o aparelho em companhia de quatro primos. Chovia em Santarém. A cidade registrou cerca de 12 horas de chuva, e durante a madrugada houve registro de raios.

"Eles estavam brincando com os celulares. Foi tudo muito rápido. Deu um curto-circuito, acho que estavam usando um benjamim (adaptador) para carregar os aparelhos na mesma tomada, mas foi só ele que recebeu a descarga", contou a avó de Matheus, Maria Raimunda Campos Brito, ao G1.

Edimara Caroline Rodrigues, prima de Matheus, contou que o garoto brincava com os primos na varanda da casa. Ele estava deitado no chão, em cima de uma toalha quando recebeu a descarga elétrica.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, e os familiares do menino o levaram ao hospital em veículo particular. A caminho do hospital, no cruzamento da avenida Curuá-Una, eles encontraram a ambulância, para onde transferiram o garoto.

Neste momento, ele já havia sofrido uma parada cardiorrespiratória. Recebeu manobras de reanimação, e seu coração voltou a bater. Na chegada ao hospital, a criança teve mais uma parada e, mesmo após novas tentativas de reanimação, não reagiu mais.

Fonte: G1 

agosto 22, 2020

SESAP diz que a informação de que foram instalados leitos de estabilização e não UTI no Hospital Regional Hélio Morais Marinho, em Apodi, É FAKE NEWS.

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.





Natal (RN), 22 de agosto de 2020.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública esclarece que a informação de que foram instalados leitos de estabilização e não UTI no Hospital Regional Hélio Morais Marinho, em Apodi, são falsas.

Todos os leitos de UTI disponíveis na unidade estão ocupados no momento. Ocorre que por um problema na rede de gases, que já foi consertado, e por prudência e cuidado com a vida a equipe médica da unidade solicitou a regulação de pacientes para hospitais da rede em Mossoró.

ASSECOM da SESAP

agosto 21, 2020

[ELEIÇÃO 2020] VEJA A NOTA DE ESCLARECIMENTO DA JOVEM MARIA LUÍZA

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.


Em evento realizado na última quinta-feira, (20/08) tive o nome indicado e respaldado pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB) para compor a vaga de candidata a vice-prefeita juntamente com o pré-candidato a prefeito Agnaldo Fernandes do Partido dos Trabalhadores (PT). Contando com o apoio de vereadores do partido que faço parte, bem como do ex- prefeito Flaviano Monteiro e do vice-governador Antenor Roberto, coloquei meu nome à disposição com o objetivo de somar e contribuir no pleito eleitoral de 2020, por entender que representado a juventude, a participação feminina e sendo de origem humilde, teria um perfil agregador para Agnaldo.

 Analisando o histórico político do município de Apodi, é importante visar que a chapa, se indicada, seria de caráter inédito e contava com dois nomes populares, o meu, Maria Luíza e o dele, Agnaldo Fernandes. Mesmo sendo ciente das consequências na publicidade do meu nome, percebi a inquietação da militância do próprio grupo oposicionista, que por sua vez não entendendo o meu propósito, desconstruíram o nosso grupo político.

 Entendendo o processo e a importância da democracia e a divergência de opiniões, com o mesmo sentimento inicial, decido contribuir retirando o meu nome da indicação para compor a chapa eleitoral. 

Espero que com esse gesto, não recaia sobre minha pessoa um novo julgamento, ataques negativos ao meu grupo e que o mesmo possa ajudar no fortalecimento da candidatura de Agnaldo Fernandes. 

Agradeço a confiança dada pelo partido e o reconhecimento que tiveram de minhas intenções, nas pessoas dos vereadores Chico de Marinete e Genivan Varela, do ex-prefeito Flaviano Monteiro e do vice-governador Antenor Roberto.

Afirmo aqui o meu respeito pelo pré-candidato e destaco que enquanto oposição, juntos seremos mais fortes.

Atenciosamente, Maria Luíza Barbosa do Vale

agosto 19, 2020

Mais pobres pagam energia pelos mais ricos, diz presidente da Abraceel

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.


Oitenta e quatro por cento dos brasileiros entrevistados pelo Ibope e pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) consideram a energia elétrica cara ou muito cara.

Para a Abraceel, o valor pago pelos consumidores tem se tornado mais evidente nas despesas das famílias, já que as pessoas que consideravam o serviço caro ou muito caro no ano de 2014 – primeiro de realização da pesquisa – chegavam a 67%.

O percentual atingiu a maior marca em 2014 (88%) e no ano passado (87%). A pesquisa ouviu 2 mil pessoas em todas as regiões do país, entre os dias 24 de março e 1º de abril.

Considerando os dados deste ano, 55% dos entrevistados afirmaram que o alto preço é causado pelos impostos e 28%, pela falta de concorrência no setor.

“Hoje a energia elétrica é um dos serviços mais taxados, por uma razão muito simples: os governos estaduais têm muita facilidade em arrecadar imposto por meio da conta de luz, então incidem diversos impostos – federais, estaduais – e o consumidor percebe que a energia é cara devido aos muitos tributos”, disse o presidente da Abraceel, Reginaldo Medeiros.

Ele lembra que os valores dos impostos estão descritos em cada conta, para que o consumidor possa consultar.

Segundo Medeiros, além desses dois fatores apontados pelos entrevistados, outro motivo atrelado ao alto preço das contas são os subsídios cruzados, que, conforme explica, “é o que um consumidor paga pelo outro”.

Ele citou dois exemplos em que os mais pobres pagam pelos mais ricos: subsídios para o agronegócio – devido aos subsídios para áreas rurais – e para aqueles que instalam painéis fotovoltaicos.

“Há consumidor rural que tem desconto de 90% na irrigação durante a madrugada, isso é um subsídio que alguém paga. Há muitos subsídios cruzados. Agora está se colocando muito painel fotovoltaico, quem coloca principalmente é quem tem dinheiro para instalar. Quando ele instala o painel, há uma série de benefícios que a rede elétrica traz para ele, que é por exemplo regularizar energia”, disse.

Essa regularização diz respeito ao fornecimento de energia elétrica durante a noite, quando não há energia solar para garantir a demanda.

“Isso é um benefício que a rede elétrica traz, mas hoje ele não paga nada. Quem paga esse subsídio é o consumidor, que não instalou um painel fotovoltaico para esse consumidor mais rico”.

Em 80% dos casos, os entrevistados gostariam de escolher sua operadora de energia elétrica, enquanto em 2014, esse percentual era de 66%.

A Abraceel defende o modelo do mercado livre, em que o consumidor possa escolher sua fornecedora de energia, e considera que essa é uma forma de tornar o setor mais competitivo.

O estudo apresenta dados sobre possível mudança do mercado cativo de energia – atual sistema no qual o consumidor compra energia da distribuidora – para o mercado livre – quando ele tem a possibilidade de escolher quem será a sua fornecedora de energia: 63% trocariam de fornecedor de energia caso a medida fosse implementada no país; em 2014, esse percentual era de 57% e, no ano passado, chegou a 68%.

Para a maioria das pessoas entrevistadas (64%), o principal motivo para a decisão de troca da empresa continua sendo o preço, conforme os dados deste ano. No ano passado, o preço era também o principal motivo para 68% dos entrevistados.

ENERGIA LIMPA

Outro resultado que mostra o perfil do consumidor de energia é que 17% escolheriam sua operadora com base em uma geração de energia mais limpa. Esse percentual era de 13% em 2017, primeiro ano em que a pergunta entrou na pesquisa.

No ano passado, eram 15% aqueles que se preocupavam com energia mais limpa na hora de escolher a fornecedora de energia.

Questionados se gostariam de gerar sua própria energia em casa, 90% dos entrevistados disseram que sim – o índice é 13 pontos percentuais maior que em 2014.

Segundo a Abraceel, o interesse em trocar de empresa, caso a medida de mercado livre seja implantada no Brasil, assim como o interesse em gerar energia elétrica em casa, crescem à medida que aumentam a renda familiar e escolaridade dos entrevistados.

Apenas 39% dos entrevistados estão dispostos a pagar um preço maior na conta de luz para incentivar a geração de energia em outras residências brasileiras.

Segundo avalia a associação, como a população considera o preço da energia elevado, parcela significativa não se mostra disposta a pagar um preço mais alto na conta de luz para incentivar a geração de energia elétrica em outras residências.

Fonte: Mossoró Hoje

agosto 16, 2020

Decreto prorroga até 18 de setembro a suspensão das aulas presenciais no RN

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.


O governo do Rio Grande do Norte prorrogou até 18 de setembro a suspensão das atividades escolares presenciais nas unidades da rede pública e privada de ensino do estado, em todos os níveis educacionais - ensino infantil, fundamental, médio, superior, técnico e profissionalizante. O decreto foi publicado no Diário Oficial deste sábado (15) e, de acordo com a publicação, as medidas foram adotadas como prevenção ao contágio da Covid-19.

Na última quinta-feira, a governadora Fátima Bezerra havia anunciado a prorrogação da suspensão das aulas presenciais por mais 30 dias, "com base em parecer do comitê científico", que apontou não haver "condições sanitárias favoráveis para o retorno às aulas" neste momento.

O ato do governo também estabelece que a Secretaria de Estado da Educação e a Secretaria de Estado da Saúde Pública deverão elaborar um Plano de Retomada das Atividades de Ensino Presenciais. De acordo com o decreto, tal plano "poderá ser implementado de maneira regionalizada e individualizada em relação a cada unidade de ensino, levando em consideração os dados epidemiológicos de cada região e as adequações estruturais das unidades de ensino".

O novo decreto também autoriza as instituições de ensino superior e de educação profissional a realizarem atividades presenciais práticas e laboratoriais, desde que seja inviável a utilização de meios remotos para esse fim. Para isso, estas unidades de ensino devem elaborar protocolos sanitários, como medida de prevenção à propagação da Covid-19.

Fonte: G1/RN

agosto 15, 2020

Nota de Pedro Júnior ex-secretário de saúde do município de Apodi, RN

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.

Por Pedro Júnior
Quero aqui, exercer o meu direito de resposta aos Apodienses sobre os comentários exibidos no blog Radar Apodiense, que se intitula “ filha de ex-secretário de saúde da gestão de Flaviano é cotada para vice da oposição”. Até aí, tudo bem, existe essa possibilidade.

Porém, numa tentativa de denegrir a minha imagem, quando diz: “Pedro Júnior era secretário na gestão de Flaviano Monteiro onde teve a grande polêmica dos remédios/medicamentos em nome do município de Apodi que foram encontrados jogados no município de Severiano Melo/RN”. 

A nossa Constituição Federal, assegura a liberdade de imprensa no artigo 220, quando assim diz: Art. 220. A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição . 

Temos então, que a liberdade de imprensa é a capacidade de um indivíduo de publicar e dispor de acesso a informação, através de meios de comunicação em massa, sem interferência do estado. 

Embora a liberdade de imprensa seja a ausência da influência estatal, ela pode ser garantida pelo governo através da legislação, quando em seu conteúdo, as informações sejam passadas de forma incompletas ou controversas que coloquem em dúvida, a imagem da pessoa. 

É indiscutível que a evolução tecnológica da internet trouxe grandes mudanças para a sociedade, principalmente revolucionando a forma de acesso (redes sociais, WhatsApp, blogs, etc.) e troca de informações entre os indivíduos. 

Contudo, não raras as vezes, deparamo-nos com o exercício de tal direito, exercido de forma, distorcida, especialmente por meio de comentários ou críticas na internet, a qual possui um nível de exposição incalculável. Como é o caso do comentário supramencionado. 

Dessa maneira, em virtude da internet, comentários propagados sem o devido cuidado sobre a veracidade dos fatos, passaram a ter um poder devastador, levando a imagem de uma pessoa ao engrandecimento ou à ruína. 

Nesse passo, apesar de a Constituição Federal, consagrar a liberdade de expressão, a extrapolação do direito denegrindo a imagem e honra de uma pessoa, inevitavelmente gera uma repercussão negativa. 

O direito à liberdade de expressão não se trata de direito sem restrições, por tal razão, deve ser exercido com responsabilidade e em consonância com outros direitos, especialmente com o direito à honra e à boa imagem, não podendo ser utilizado como instrumento para denegrir ou macular a honra de terceiros. O direito de manifestar o pensamento não pode importar em ofensa à credibilidade e à reputação alheia, devendo respeitar os limites estabelecidos na própria Constituição. 

Não vim aqui negar os fatos a respeito dos comentários que foram a mim dirigidos, vim esclarecer!! 

Quantos aos fatos narrados, houve um Inquérito para apurar o evento narrado acima, tramitado pelo Ministério Público deste Município, e claro, como então Secretário de Saúde, a época dos fatos, fui ouvido, como muitas pessoas também foram, porém, o que não foi dito neste blog, é que o Próprio Ministério Público pediu o arquivamento da investigação, sem indiciar ninguém, ou seja, não teve culpados, não teve sansão e não teve envolvidos, como foi citado, pois se não foi provado irregularidades, é porque não houve as tais irregularidades.

agosto 14, 2020

O pré-candidato a prefeito do município de Caraúbas, Edu Licurgo (PL), concede entrevista na noite de hoje (14), ao programa Cenário Político, do Canal TCM.

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.


O programa, que é apresentado pelo jornalista Vonúvio Praxedes, terá início às 19h25mim e será boa uma oportunidade para que o pré-candidato ao executivo caraubense possa falar sobre o andamento da sua pré-candidatura, bem como sobre os seus projetos para o município caraubense.

Edu Licurgo, que atualmente exerce o cargo de vereador em Caraúbas, vem recebendo várias sinalizações e apoios de forma espontânea. A campanha do “vaqueiro”, como é chamada por seus apoiadores, empolga os caraubenses pelo crescimento em todas as regiões do município.

agosto 13, 2020

SESAP em parceria com o Exército Brasileiro, realizaram uma desinfecção em toda unidade do hospital Regional Hélio Morais Marinho.

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.


Na tarde desta última quarta-feira (12), a Secretaria de Estado da Saúde Pública -sesap em parceria com O Exército Brasileiro, realizaram uma desinfecção em toda unidade do hospital Regional Hélio Morais Marinho. 

A ação visa o combate ao enfrentamento do novo coronavirus, garantindo por meio desta a segurança de funcionários e pacientes que buscam a unidade para o atendimento a demanda de saúde. 

Para o diretor Alyson Gois " a ação é de suma importância para garantir a circulação segura dos funcionários e internos da unidade, além da importância de ver entidades públicas unidas no combate a pandemia. 

A ação durou toda a tarde, alas administrativas, laborario e área externa foram cobertas pela ação. A unidade é referência em tratamento covid na região e no início do mês implantou leitos para tratamento intensivo isso fortaleceu ainda mais a região no combate aos agravos provocados pela doença.

Creditos das fotos 📷 CB FN NASCIMENTO

agosto 13, 2020

Covid-19: O Município de Alexandria promove testagem em massa da população; A Secretaria Municipal de Saúde adquiriu 12 mil testes rápidos

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.


A cidade de Alexandria, na região Alto Oeste do Rio Grande do Norte, vai realizar uma testagem em massa da população para a Covid-19 a partir desta quarta-feira (12). A Secretaria Municipal de Saúde adquiriu 12 mil testes rápidos que serão aplicados durante três dias nas zonas urbana e rural. O objetivo da ação é mapear o número real de infectados pela doença no município. Segundo o IBGE, Alexandria tem cerca de 13 mil habitantes (13.577).

Na zona urbana, os testes serão realizados nos três dias, no Clube da Arca, no Centro da cidade, no horário das 7h às 11h e das 13h às 17h. Para fazer o exame, é preciso apresentar uma cópia do documento de identidade, CPF e um comprovante de residência.

Na zona rural a testagem também terá início na quarta-feira (12), no Sítio Casteliano; na quinta-feira (13), na comunidade Sítio Carnaubal, e na sexta-feira (14), no sítio Mata Pasto.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde atualizados na segunda-feira (10), Alexandria tem 65 casos confirmados da Covid-19, quatro óbitos e nenhum caso suspeito.

Fonte: G1/RN

agosto 12, 2020

Cientistas da UFRN desenvolvem teste rápido para diagnóstico de doença renal

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.


Uma nova modalidade de teste rápido para detecção de possíveis lesões renais é a nova tecnologia desenvolvida dentro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). 

A descoberta é pensada para a realização de um diagnóstico precoce, bem como nos casos de acompanhamento da doença renal, e tem características de não invasividade, rapidez, melhor sensibilidade e especificidade do que a tradicional avaliação que é baseada na relação albumina e creatinina no exame urinário.

Esta relação, aliás, pode apresentar-se alterada de maneira inespecífica em condições, como por exemplo, devido à alta ingestão de proteínas, esforço físico intenso, estresse, febre ou infecção aguda.

“Na urina, é possível detectar proteínas renais que indicam a lesão renal, onde a proteína alvo será capturada por anticorpos específicos que se encontram imobilizados em uma membrana, sendo conhecido como método de captura ou ‘sanduíche’. 

Atualmente, um dos principais desafios é o diagnóstico precoce da doença renal, uma vez que a presença de albumina na urina é detectada de forma tardia, em fase onde já se tem um dano avançado em podócitos e túbulos renais, bem como a doença renal já instalada. 

Desta forma, a presença na urina de proteínas provenientes dos próprios podócitos, tais como a nefrina, podocina e WT-1, e dos túbulos renais, como a megalina, tem sido apontada como potenciais biomarcadores precoces da doença renal, as quais antecedem a presença da albumina na urina. Essa identificação pode ser feita através deste novo método”, explicou a cientista Adriana Augusto de Rezende, uma das inventoras da nova tecnologia.

Para termos uma ideia, aproximadamente 13 milhões de brasileiros apresentam algum grau de problema renal, segundo levantamento da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), com uma taxa de crescimento anual que gira em torno de 10%.

Citados pela pesquisadora, os podócitos tem como essencial função restringir a passagem de proteínas do sangue para a urina, enquanto que os túbulos renais atuam na reabsorção tubular, essas estruturas desempenham importantes funções para a filtração sanguínea.

Pontuando que o teste funciona de maneira semelhante aos conhecidos testes de gravidez, por se basear no método de detecção de proteínas na urina, Adriana esclareceu que a doença renal desenvolve-se a partir de alterações estruturais nas regiões glomerulares e tubulares, atingindo, justamente, os podócitos e túbulos renais, os quais são os principais componentes da barreira de filtração glomerular e do sistema de reabsorção tubular, respectivamente, sendo essas fundamentais funções desempenhadas pelos rins.

“Uma vez danificadas, essas regiões perdem suas funções de maneira irreversível, sendo o diagnóstico precoce de suma importância para um bom prognóstico do paciente”, frisou a docente do curso de Farmácia.

A invenção rendeu o pedido de depósito de patente denominado “Teste rápido para a detecção isolada ou simultânea de nefrina, podocina, WT-1 e megalina na urina”, que tem como autores Karla Simone Costa de Souza, Marcela Abbott Galvão Ururahy, Ony Araújo Galdino, Iago de Souza Gomes, José Bruno de Almeida, César Endrigo Silva de Andrade e Maurício Galvão Pereira, além da própria Adriana Rezende. O pedido de patente é fruto de pesquisa nos Programas de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas e em Ciências da Saúde, sendo o desenvolvimento realizado no Laboratório de Biologia Molecular (LABIOMOL), coordenado por Adriana Rezende, unidade vinculada ao Departamento de Análises Clinicas e Toxicológicas do curso de Farmácia.

O depósito do pedido desta patente passa a integrar o portfólio de ofertas tecnológicas da UFRN, disponível para acesso em www.agir.ufrn.br. O diretor da Agência de Inovação (Agir), Daniel de Lima Pontes, explicou que as orientações e explicações a respeito dos aspectos para patentear uma determinada invenção, neste período de pandemia, são dadas através do e-mail patente@agir.ufrn.br.

“Temos percebido nos últimos anos que os professores estão com maior cuidado em proteger suas invenções através do patenteamento. Aqui na Universidade, eles contam com um cenário amplamente favorável, haja vista o suporte que a UFRN propicia neste processo”, afirmou o diretor. Adriana Rezende sublinhou, por sua vez, que as patentes acadêmicas têm ganhado notoriedade no estabelecimento de políticas públicas em um ambiente caracterizado por inovações e que é vital a aproximação da academia com o meio produtivo, como estratégia fundamental para a inovação.

Fonte: AGIR/UFRN e Agora RN

agosto 12, 2020

Após exibir dinheiro em vídeo, idoso é encontrado morto em estrada no interior do RN

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.


Após exibir dinheiro em um vídeo compartilhado pelas redes sociais, um idoso foi encontrado morto, na noite desta terça-feira (11), em Riacho de Santana, no interior do Rio Grande do Norte.

O corpo da vítima foi encontrado em uma estada carroçável e tinha marcas de tiros.

O homem havia publicado um vídeo, que circulou pelo WhatsApp, com algumas notas de R$ 100 e R$ 50 nas mãos. A vítima dizia que tinha muito dinheiro e citava outras pessoas da região, para mostrar a quantia que estava segurando.

A polícia segue em busca dos responsáveis pelo homicídio e ainda apura se a morte tem relação com a exibição do dinheiro.

Fonte: Agora RN

agosto 10, 2020

Farra em motel no interior do RN acaba com dois adultos e vários adolescentes na delegacia

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.

A Polícia Militar acabou om uma farra que estava acontecendo em um motel no município de Umarizal, na região Oeste potiguar, na noite deste domingo (9). Dois adultos e pelo menos sete adolescentes (entre 13 e 17 anos) foram levados para a delegacia da cidade. 

Segundo a Polícia Civil, os dois adultos foram autuados em flagrante pelo artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente, por entregarem bebidas alcoólicas a menores de idade. Ambos pagaram fiança de R$ 500 e foram liberados.

Fonte: Agora RN 

agosto 07, 2020

O que leva o potiguar a não usar máscara para se proteger da Covid-19?

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.


A medida em que a doença se alastra pela periferia, trazida da Europa inicialmente por famílias de classe média de bairros mais abastados, o uso da máscara de proteção virou um verdadeiro cabo de guerra entre muita gente e pelas razões mais variadas.

O fotógrafo Ney Douglas, com décadas de janela, reúne todas as habilidades da profissão quando o assunto é capturar flagrantes.

Mas, esta semana, ele teve dificuldade ao receber a espinhosa tarefa de documentar pessoas em Natal e Pipa na rua sem máscara de proteção. A primeira orientação recebida foi de que, quando se tratasse de uma pessoa caminhando sozinha, ele buscasse “descaracterizar” o rosto dela. “Defina uma imagem descaracterizada”, quis saber do editor pelo WhatsApp.

“Mostra que a pessoa está sem máscara sem mostrar o rosto dela”, foi a resposta. Ou seja, mostrando e não mostrando. Por que tanta dificuldade?

Desde que o Senado tornou obrigatório o uso de máscara em todo o território nacional, dia 4 de junho, depois do presidente Jair Bolsonaro vetar a obrigatoriedade de seu uso em órgãos e entidades públicas e em estabelecimentos comerciais, industriais, templos religiosos, instituições de ensino e demais locais fechados, deu para entender que a batalha não seria fácil.

Na medida em que a doença se alastrava pela periferia, trazida da Europa inicialmente por famílias de classe média de bairros mais abastados, o uso da máscara de proteção virou um verdadeiro cabo de guerra entre muita gente e pelas razões mais variadas possíveis.

O fotógrafo Ney Douglas que o diga. “Quando me aproximava para documentar gente andando sem máscaras as agressões eram comuns, havia pessoas que se sentiam invadias e quando uma se dava ao trabalho de dialogar, afirmava que não queria ser julgada pelo fato de não estar usando a proteção”, relata.

Não é uma questão nova, especialmente quando se sabe – não de hoje – que as máscaras de proteção servem mais impedir (em parte) que uma pessoa doente passe o vírus adiante; já o fato de outra pessoa saudável também usar máscara é mais uma questão de prevenção e respeito ao próximo.

Assim, quando duas pessoas estão de máscara e guardando certa distância uma da outra, a possibilidade de espalhamento do contágio se reduz significativamente.

O comércio foi o primeiro a comprar as medidas fitossanitárias e pode-se dizer, hoje, que ninguém sem uma máscara entra num estabelecimento comercial de Natal, embora de vez em quando alguns engraçadinhos tentem.

À medida em que os bares e outros locais públicos vão recebendo autorização para reabrir, junto com as aglomerações, mais pessoas voltam a ser vistas circulando sem máscara, especialmente nas baladas noturnas, como o próprio Ney Douglas documentou na praia de Pipa e pontos da orla de Natal.

“Enquanto nos bairros mais populares as pessoas seguiam o padrão de usar máscaras de proteção, nos locais mais frequentados pela classe média, como Ponta Negra, era possível ver com frequência gente quebrando a regra, mas também não querendo aparecer em fotos”, diz o fotógrafo.

Cronologia da regra

Natal baixou no final de abril a obrigatoriedade do uso de máscara nas vias públicas, transportes coletivos, particulares e nos estabelecimentos comerciais.

Na ocasião, a Capital só tinha 402 casos confirmados de coronavírus e 11 mortes, segundo boletim da Secretaria Estadual de Saúde.

Hoje, passados 90 dias, já são 53.500 casos e perto de 2 mil óbitos.

Nesse cabo de guerra entre usar e não usar máscara de prevenção contra o coronavírus, pesou muito a posição pessoal do presidente Jair Bolsonaro a respeito.

Isso ficou bastante evidente por ocasião dos vetos dele à lei que disciplina o uso de máscara em espaços públicos (nº 14.019, de 2020), sancionada em junho, quando o Brasil já assumia a vice-liderança em mortes pela Covid 19, só atrás dos EUA.

Pedro é zelador de um prédio em Natal e confessa que ficou confuso naquela ocasião se deveria continuar ou não usando máscara no trabalho. “Aqui a ordem partiu do condomínio e todos foram obrigados a trabalhar com a proteção”, conta.

Ney Douglas, o fotógrafo do Agora RN, voltou da cobertura convencido que as pessoas mais pobres são mais obedientes ao uso de máscaras porque “têm muito medo de ficar doentes, já que sabem que não terão costas largas no serviço de saúde quando o bicho pegar”.

A diarista Maria Auxiliadora sabe tanto disso que passou meia hora no telefone, esta semana, negociando como seria a faxina na casa de uma antiga cliente que, como ela, não havia pego o coronavírus junto com o marido, ambos aposentados e da chamada “melhor idade”.

Finalmente ficou decidido que Maria pegaria um desses carros que aceitam só três pessoas por viagem, ao invés de um ônibus; que a porta do apartamento estaria aberta para ela; ela entraria e logo tomaria um banho, trocaria de roupa e colocaria a usada no trajeto na máquina de lavar.

“Depois de quatro meses em casa sem trabalhar foi a maneira encontrada para voltar a faturar um dinheirinho”, conta.

Com a flexibilização do comércio e a volta dos shoppings que funcionam com sistema de ar condicionado central, o medo das autoridades sanitárias agora é para um aumento de contágios, a exemplo do que já aconteceu em estados do Sul da região País.

Nenhuma novidade

Não há novidade em se andar com máscaras, fazer quarentena e manter comércio e escolas fechados. Em 1918, a grande pandemia da gripe espanhola — que, na verdade, teve origem nos Estados Unidos – obrigou o mundo a entrar nessa rotina, no final da Primeira Guerra Mundial.

Mesmo com lentos navios ligando os continentes, a gripe se espalhou rapidamente, matando 40 milhões de pessoas, mais até que nos campos de batalha.

Só no Brasil tombaram morreram 35 mil, entre eles o recém-eleito presidente Rodrigues Alves, que nem chegou a assumir.

Nos meses finais da Primeira Guerra Mundial, o uso de máscaras era considerado símbolo de patriotismo. A Cruz Vermelha fabricava e distribuía os equipamentos em todo os Estados Unidos, mas não havia o suficiente para todo mundo.

Mas havia também a liga dos Sem Máscaras, que se organizaram e deram muito trabalha para as autoridades sanitárias. Adivinhem o argumento: desconfiados da eficácia das máscaras para frear o avanço da doença, a Liga acusava as autoridades nos EUA de violar seus direitos constitucionais e pediam a volta à normalidade.

Ocorrido há mais de 100 anos, esses protestos lembram episódios idênticos nos EUA e no Brasil, onde o presidente da República é o primeiro a dar o mau exemplo, apesar de já ter contraído a Covid e, é claro, ter sido muito bem tratado por seus médicos particulares.

Fonte: Agora RN

agosto 07, 2020

Globo rescinde contrato com Conmebol e deixa de exibir Libertadores; veja motivos

Um comentário | Deixe seu comentário.



A Globo surpreendeu com a decisão de rescindir o contrato da Libertadores que iria até 2022. Ao contrário do Carioca, o campeonato tem real valor para o pacote esportivo da emissora.

A medida no entanto, faz parte de uma readequação da estratégia da emissora à crise econômica e novas condições de mercado.

A paralisação do futebol pelo coronavírus acentuou um quadro de queda de receita da Globo com a exploração de direitos de TV, assim como ocorre com outras empresas. Houve redução do valor arrecadado com pay-per-view, com TV Fechada e o modelo de TV Aberta está sob questionamento.

Assim, tornou-se caro um contrato de US$ 65 milhões (R$ 346 milhões pelo inflado câmbio atual). Esse valor é pago por um pacote de dois jogos na quarta-feira, além das partidas a que tem direito o SporTV na terça e na quarta. Facebook e Fox Sports têm direito a outras partidas em pacotes. Veja ponto a ponto os motivos da rescisão da Globo:

Globo tentou redução

A emissora reconhece que vem fazendo uma revisão de seu portfólio de direitos esportivos, o que já se demonstrou pela rescisão do Carioca e na disputa com a Fifa pelos direitos da Copa.”Nesse contexto, e tendo em vista a suspensão daquela competição por vários meses, a empresa tentou renegociar com a Conmebol o contrato da Libertadores, válido até 2022, mas infelizmente não houve acordo. Assim, não restou alternativa à Globo a não ser rescindir o contrato”, diz nota da emissora.

A Conmebol entende que, apesar da crise da pandemia, a Libertadores está em valorização e pode ter outras ofertas. E há outro ponto: a IMG e a Perform garantiram à entidade US$ 350 mihões por ano pelos direitos da Libertadores e Sul-Americana. São essas empresas que têm de renegociar os direitos. Neste cenário, o dinheiro está garantido para a confederação até 2022. Isso dá maior força para a Conmebol para dizer não, e as empresas podem fazer novas concorrências pelos ativos.

Mercado mundial em baixa

A Globo vê um mercado de direitos esportivos em redução de valores mundiais. Portanto, entende que poderia obter uma diminuição do que pagava pela competição. Ainda mais porque o contrato da Libertadores ficou quase R$ 100 milhões mais caro para a emissora com a alta do dólar que saltou de um patamar pouco abaixo de R$ 4,00 para acima de R$ 5,00 durante a crise econômica de 2020. “Grandes players mundiais têm sido obrigados a renegociar seus acordos sobre eventos esportivos em razão da crise econômica provocada pela COVID-19, que, no Brasil, ainda é acentuada pela desvalorização cambial, que multiplica o valor dos contratos em dólar.”

A questão é que empresas globais como Facebook, que já tem uma fatia da Libertadores, Amazon e Youtube não são afetadas pelo câmbio já que têm a maior parte das duas receitas em dólar. Mais, alguns desses gigantes mundiais tiveram até aumento de receita durante a crise do coronavírus. Portanto, podem se tornar competidores se decidirem investir no campeonato sul-americano.

Apesar do rompimento do contrato, fica claro que Globo ainda se interessa pela competição e não descarta novo acordo. Para isso, entende que a Conmebol teria se adaptar à nova realidade do país. “Como principal competição de clubes das Américas, a Libertadores continua sendo importante para a Globo. No entanto, para que sua transmissão seja viável e satisfatória para todas as partes envolvidas, ela precisa se adequar à nova realidade mundial dos direitos esportivos e à situação econômica vivida pelo país”, diz a nota da emissora.

Essa oportunidade de novo acordo dependerá do interesse que os jogos devolvidos pela Globo despertar no mercado. Se a emissora usou a rescisão para baixar valores na força, sua estratégia pode não dar certo se houver propostas atrativas pelos ativos. Motivo legal O motivo alegado pela Globo para a rescisão do contrato da Libertadores foi a suspensão por período prolongado por motivo de força maior, o que está previsto no contrato. No caso do Brasileiro, seu principal produto, a emissora não buscou esse rompimento. Só fez o mesmo com a Fifa em relação à Copa do Mundo

“Por fim, é importante esclarecer que havia no contrato cláusula específica de rescisão em caso de suspensão da competição por períodos prolongados, por motivo de força maior”, diz a nota da Globo. A decisão de romper com a Conmebol não foi consenso dentro da Globo. A rescisão deve ter impacto em como a emissora é vista como força de mercado.

Fonte: Agora RN

agosto 05, 2020

APODI E REGIÃO CONTAM COM LEITOS DE UTI PARA COVID-19

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.

Seguindo o cronograma de expansão dos leitos de uti no estado para o cuidado aos pacientes em tratamento do novo corona vírus, a Governadora prof.  Fatima Bezerra por meio do da Secretaria de Estado da Saúde Pública – SESAP, deu início a implantação dos leitos de terapia intensiva no Hospital Regional Hélio Morais Marinho na cidade de Apodi.

A cidade foi epicentro do vírus na região, registrando o maior número de casos e óbitos entre as cidades circo-vizinhas, desta forma, o governo iniciou junto a direção da unidade hospitalar, ainda em Julho, a abertura de  dez leitos clínicos e hoje deu início a implantação dos leitos de UTI.


Segundo o diretor Alyson Gois, o processo de implantação dos leitos se deu por fases, de início, foram contratados médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem dentre outros profissionais da área para compor a equipe, além da implantação de equipamentos como gasômetro, computadores, respiradores e monitores usados nos leitos. Foram 10 leitos clínicos foram abertos ainda em Julho e agora se iniciam a implantação dos leitos de UTI.

A unidade de saúde situada em Apodi, se fortalece cada vez mais como instituição regional em saúde, um compromisso assumido pela Governadora Prof. Fatima Bezerra.

agosto 03, 2020

Saiba como serão as eleições a vereador após mudança de regras sobre as coligações

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.

As eleições deste ano para a escolha de prefeitos e vereadores serão atípicas. Há mudanças no sistema de candidaturas para vereadores e novas ações da Justiça Eleitoral para evitar proliferação de fake news, além das condições de votação impostas pela pandemia do coronavírus, a começar pela mudança do calendário eleitoral.

As eleições passaram de 25 de outubro para 15 de novembro. Em cidades com segundo turno, essa disputa será em 29 de novembro.

Mas a principal mudança no formato das eleições municipais deste ano está no veto de coligações para o cargo de vereador. As coligações consistem na união de diferentes partidos para a disputar do pleito.

A novidade veio com a Emenda Constitucional nº 97, de 2017, que passou a proibir a celebração de coligações nas eleições para vereadores, deputado estadual, federal e distrital. A união de partidos em chapas ainda vale para os cargos majoritários —prefeito, senador, governador e presidente da República.

Com a determinação, os candidatos aos cargos de vereador somente poderão participar em chapa única dentro do partido.

Deputados e representantes partidários ouvidos pela Folha dizem que, por ora, o novo sistema deve enfraquecer partidos menores, que pegavam carona na estrutura de campanha dos partidos maiores.

Entenda como será feita a divisão das cadeiras de vereadores com as novas regras.

Como os votos são distribuídos nas eleições proporcionais? Nas eleições majoritárias (para prefeito, governador, senador e presidente) considera-se o voto em cada candidato, e o mais votado se elege.

Na proporcional, para as Câmaras Municipais, é considerada a soma de votos obtidos por todos os candidatos a vereadores de um partido mais os votos obtidos pela legenda (o eleitor pode dar seu voto a um partido, sem escolher um nome específico lançado por ele). O total será usado em uma conta que vai determinar o número de vagas ocupadas por cada partido. O modelo permite que um candidato mal votado consiga se eleger quando está em uma chapa forte ou quando concorre ao lado dos chamados puxadores de votos.

Como é feita a equação? Finalizada a eleição, os votos válidos (excluídos nulos e brancos) são somados e divididos pelo número de assentos na Casa. No caso da Câmara dos Deputados, a divisão leva em conta o número de cadeiras a que o estado tem direito. O resultado obtido é chamado de quociente eleitoral.

Depois, cada partido tem calculado um outro quociente, o partidário. Os votos que todos os membros do grupo receberam são somados e depois divididos pelo quociente eleitoral. No cálculo do quociente partidário, se o resultado da divisão for 5,8, o quociente partidário é 5, pois despreza-se a fração. Esse é o número de vagas a que o partido terá direito, e então são considerados os votos individuais.

Na Câmara Municipal de São Paulo, por exemplo, são 55 cadeiras em disputa na eleição.

O que mudou da eleição passada para esta? A equação permanece igual, porém, no caso de vereadores, não serão mais permitidas as chamadas coligações. Antes, vários partidos podiam concorrer em uma mesma chapa, fazendo crescer o quociente partidário e, portanto, a chance de conseguir mais vagas.

Agora os partidos têm de concorrer sozinhos. Segundo avaliação de deputados ouvidos pela reportagem, essa mudança tende a enfraquecer partidos menores, que antes podiam se coligar a partidos maiores ou apresentarem blocos maiores de candidaturas. A longo prazo, por exemplo, existe a tendência de fusão entre pequenos partidos.

e após a distribuição ainda sobrarem vagas, como é feita a divisão? Para definir quem fica com as vagas que sobram, é feito um novo cálculo. Desta vez, divide-se o total de votos da coligação pelo número de cadeiras que o partido ou grupo já garantiu mais 1.

Se uma legenda, a partir da divisão anterior, obteve 3 assentos, então o quociente partidário será dividido por 4 (3+1). A legenda que obtiver a maior média ganha a primeira cadeira. A conta se refaz, considerando sempre o número de vagas que cada partido conquistou na última rodada, até que se esgotem os assentos. Se uma legenda levou 8 cadeiras na primeira divisão (quociente partidário) e mais uma na primeira rodada da distribuição da sobras, ela terá o número de votos obtidos dividido por 10 (8+1+1).

Antes, só participavam da distribuição das sobras os partidos que tivessem quociente partidário maior que 0. Desde 2018, contudo, todos disputam essas vagas.

Fonte: Agora RN