Garibaldi Alves não descarta disputar Governo do RN ou Senado em 2022

Por Apodi Agora - janeiro 28, 2021

O ex-governador do Rio Grande do Norte e ex-senador Garibaldi Alves Filho (MDB) não descarta voltar às disputas eleitorais em 2022. Fora dos holofotes desde 2018, quando encerrou seu último mandato no Senado, o emedebista está prestes a completar 74 anos de idade, mas revela ao Agora RN ainda ter pique para enfrentar as urnas mais uma vez.

Apesar de não ter mais mandato, Garibaldi segue participando da política potiguar e com expressão nos bastidores. Antes habituado a fazer a ponte Natal-Brasília semanalmente, ele agora passa mais tempo no Rio Grande do Norte e na condição de conselheiro do filho, o deputado federal Walter Alves (MDB).

Aqui no Estado, Garibaldi também trabalha na expansão do MDB, que em 2020 o partido elegeu 39 prefeitos no RN.

Em Natal, estava na coligação que reelegeu Álvaro Dias (PSDB), e por isso deverá ter alguma participação na gestão. Sobre disputar algum mandato em 2022, o ex-senador disse que sua decisão “vai depender das pesquisas”, mas ele afirma não descartar concorrer novamente ao Senado ou mesmo ao Governo do Estado.

“Por ora, permaneço na retaguarda. O momento é muito cercado de interrogações, indagações, provocadas ainda mais pela Covid-19. Acho muito cedo para alimentar essas especulações. Eu sempre fui muito modesto, cauteloso nas minhas apreciações e ambições políticas”, registra.

FINANÇAS ESTADUAIS
Garibaldi Alves Filho cobra da governadora uma ação mais contundente na área econômica. Ele disse que a situação fiscal ainda preocupa. “A governadora e o governo precisam tomar providência para que nós não tenhamos um desequilíbrio ainda maior com relação à nossa situação fiscal”, ressaltou.

O ex-senador pondera que a atual gestão estadual enfrenta um desafio incomum, que é a pandemia de Covid-19, mas aponta: “A governadora poderia melhorar mais a sua gestão.”

ELEIÇÃO NO CONGRESSO
Presidente do Senado entre 2008 e 2009, Garibaldi diz estar torcendo pela eleição do deputado Baleia Rossi (MDB-SP) e da senadora Simone Tebet (MDB-MS) para as presidências de Câmara e Senado, respectivamente. O emedebista potiguar salienta, contudo, que o crescimento dos dois candidatos está esbarrando em “interesses” e na pressão que interlocutores do Governo Federal têm feito.

As eleições para as presidências da Câmara dos Deputados e do Senado, realizadas a cada dois anos, estão agendadas para o dia 1º de fevereiro de 2021.

GOVERNO BOLSONARO
O ex-senador e ex-governador do Rio Grande do Norte declarou que está otimista com o governo Jair Bolsonaro. Ele destacou que a atual administração tem em seus quadros dois ministros potiguares, Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Fábio Faria (Comunicações), que podem atuar na execução no RN de obras estruturantes, especialmente no setor hídrico.

“O ministro Rogério Marinho tem dado uma prioridade muito grande a essas obras hídricas, e isso me traz uma satisfação muito grande. A transposição (do Rio São Francisco) está se tornando, a cada dia, uma realidade. O RN está agraciado com esses dois ministros. Espero que isso possa produzir ainda maiores resultados”, argumenta.

Garibaldi faz uma crítica, porém, à atuação do Governo Federal na pandemia. De acordo com o emedebista, Bolsonaro presta um “desserviço” ao País ao alimentar uma polarização em plena crise sanitária, “quando precisamos de união”.

Ele reclama dos ataques que o presidente da República tem feito especialmente ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB). “Isso deveria ser passado para trás e possibilitar a união de todos. É muito lamentável que isso venha a prevalecer num momento como esse”, pontua.

Fonte: AGORA RN

  • Compartilhar

0 comentários

Rádio Cidade FM 87.9

Rádio Cidade FM 87.9
Clique na imagem