maio 21, 2022

Governo do RN avança no processo de expansão do SAMU no Interior

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
Foto: Assecom

O Governo do RN investe no processo de ampliação da cobertura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), para atender todo o Oeste e Médio Oeste Potiguar. Com o objetivo de pactuar como se dará a implantação de uma base do serviço com duas salas de estabilização, gestores da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e dos municípios do Médio Oeste, além da população em geral, reuniram-se numa audiência pública, na última segunda-feira (16), em Umarizal.

Na ocasião foi acordado que a nova base do SAMU será instalada em Umarizal e as salas de estabilização funcionarão nesse município, bem como no de Itaú, atendendo também a população de mais dez municípios circunvizinhos. “Dessa forma, a região do Médio Oeste avança com quase 100% de cobertura do SAMU. Os prefeitos se mostraram muito satisfeitos com o fato de que irão contar com a rede de cobertura do SAMU 24h, não só no que diz respeito às unidades básicas, mas também às de suporte avançado. Nesse sentido, o Governo do Estado cumpre mais uma promessa relacionada à expansão da rede de urgência e emergência e fortalecimento do SUS no Rio Grande do Norte”, destacou a secretária adjunta de saúde do Estado, Lyane Ramalho.

Além da secretária adjunta, compareceram à audiência, para representar a Sesap, a coordenadora de Regulação em Saúde e Avaliação da Sesap, Renata Nascimento, a coordenadora de Redes de Atenção à Saúde, Samara Dantas, a subcoordenadora de Regulação de Urgências e Emergências e do SAMU, Walkíria Nóbrega, a coordenadora da Central de Acesso às Portas Hospitalares, Ana Paula e o coordenador administrativo do SAMU/RN, Caio Santos. Também estiveram presentes o prefeito de Umarizal, Raimundo Pezão, o prefeito de Itaú, André Reges, de Itaú, Rivelino Câmara, o prefeito de Patu, o deputado estadual Bernardo Amorim, os vice-prefeitos de Severiano Melo e Santa Cruz, além de secretários municipais de saúde, vereadores e a população local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário