Clique aqui

fevereiro 04, 2021

Jean Paul é eleito líder da minoria no Senado e reforça críticas a Bolsonaro

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
O senador Jean Paul Prates (PT-RN) foi escolhido nesta semana como o novo líder da minoria no Senado Federal. O grupo é formado por senadores de PT, mas deve receber a adesão em breve de Pros, PDT, Cidadania, Rede Sustentabilidade e PSB, que integram a oposição ao governo Jair Bolsonaro.

Entre as atribuições dos líderes, estão as indicações dos representantes dos partidos e blocos parlamentares nas comissões, a orientação da bancada nas votações de projeto, a declaração de obstrução e a participação na reunião de líderes para discussão das propostas que deverão ser incluídas na pauta de votação. Na prática, Jean passa a integrar o “alto clero” do Senado.

Na avaliação do senador e agora líder da minoria, o ano de 2021 será, para o Congresso e a população brasileira como um todo, ainda mais desafiador do que 2020.

Ele enfatizou que o auxílio emergencial, medida de socorro à população mais vulnerável durante a crise da Covid-19, precisa voltar a ser pago, já que a pandemia ainda não acabou.

“As medidas adotadas pelo governo Bolsonaro e pelo seu ministro da Saúde, infelizmente, colocaram em risco muitas vidas. Já perdemos mais de 226 mil brasileiros para o coronavírus. Mesmo com o início da vacinação, o País ainda tem mais de 1 mil mortes por dia e algumas medidas de apoio à população afetada pela crise perderam sua validade. Além disso, precisamos garantir vacina sem disputa ideológica, política ou regional”, disse.

Jean Paul destacou também que o Congresso precisa pautar matérias que contribuam para a retomada do crescimento econômico e para a recuperação financeira dos estados e municípios. “A economia precisa de sinais de que vai se recuperar de maneira robusta nos próximos anos”, explicou.

O parlamentar potiguar defendeu ainda que é preciso evitar que as pautas de costumes e as que – segundo ele – atacam o Estado brasileiro prosperem em Brasília. “Não podemos deixar que este governo venda nosso patrimônio, como os Correios e a Petrobras. A bancada do PT vai lutar contra essas medidas, contra a retirada de direitos da classe trabalhadora e contra as medidas que prejudiquem a população vulnerável”, finalizou.

Fonte: Agora RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário