fevereiro 28, 2022

Bolsonaro critica jornalista que chamou guerra na Ucrânia de massacre

Nenhum comentário | Deixe seu comentário.
O presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou, neste domingo (27/2), uma jornalista que chamou a guerra da Ucrânia de massacre e defendeu o direito do presidente da Rússia, Vladimir Putin, de ocupar as regiões separatistas de Donbass, ao leste da Ucrânia.

A jornalista perguntou a Bolsonaro se era por causa da relatada intimidade com o homólogo russo que ele manteria a neutralidade diante da iminência de ter um massacre com civis na Ucrânia. O mandatário brasileiro, então, retrucou: “Você está exagerando na palavra massacre.”

“Eu entendo que hão há interesse de um chefe de Estado em praticar um massacre. Ele [Putin] está sem empenhando em duas regiões no sul da Ucrânia que, em referendo, mais de 90% da população quis se tornar independente e se aproximar da Rússia. É isso que está acontecendo”, acrescentou.

A jornalista destacou a disparidade bélica dos países. “Equipamento de guerra é para matar. A gente sabe disso aí. Quer que eu fale o quê? Presidente faça isso ou faça aquilo?”, respondeu. “O povo [ucraniano] confiou num comediante o destino de uma nação. Ele [Volodymyr Zelensky] tem que ter equilíbrio para tratar dessa situação aí”, acrescentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário