Protestos contra a reforma da Previdência fecham rodovias no RN

Por Apodi Agora - junho 14, 2019

Foto: Elizama Cardoso/Inter TY Cabugi

Ruas, avenidas e rodovias que dão acesso a cidades do litoral Norte da região Metropolitana de Natal, além de outras regiões do estado, foram interditadas em protestos realizados entre a madrugada e a manhã desta sexta-feira (14).

O principal bloqueio aconteceu no entroncamento das BRs-101 (Norte) e BR-406, a poucos metros da entrada da garagem da empresa de ônibus Guanabara. Uma greve geral foi convocada por sindicatos contra a reforma da Previdência e os bloqueios na educação.


Por quase duas horas, a rotatória no Parque dos Coqueiros, que liga a BR-101 (Norte) a BR-406, teve o trânsito interrompido. As pistas nos sentidos Natal/Ceará-Mirim, Natal/Extremoz, Extremoz/Natal e São Gonçalo do Amarante/Natal foram obstruídas por manifestantes, que atearam fogo em pneus.


A Polícia Rodoviária Federal intensificou o policiamento na região, e o tráfego só foi liberado por volta das 7h.
 Foto: Redes sociais

Outros pontos

Também houve protestos e fechamento das pistas na BR-406, em Ceará-Mirim, na altura da comunidade de Massaranduba, e na entrada da cidade de João Câmara. Em ambos, os trechos foram liberados por volta das 8h.

Também houve manifestação na BR-101 (Norte), no Km 45, no trevo de Maracajaú, em Maxaranguape. Segundo a PRF, a pista chegou a ser interditada, mas liberada por volta das 9h50.
Foto: Redes Sociais

Por volta das 8h15, a PRF ainda confirmou protesto com fechamento parcial da BR-226, no Km 80, próximo da cidade de Tangará. Depois, por volta das 9h50, foi informado que a rodovia havia sido liberada.
Integrantes do MST também aderiram à greve geral e bloquearam os dois sentidos da BR-304, no Km 24, próximo à rotatória que dá acesso ao município de Tibau. Contudo, as pistas foram liberadas por volta das 9h30.

Foto: Jalisson Ferreira

Em Assu, na região Oeste do estado, trabalhadores de várias categorias, estudantes universitários e pessoas de cidades próximas se reuniram por volta das 7h30. O grupo fechou o cruzamento das ruas Senador João Câmara e Doutor Luis Carlos, que são as principais vias de acesso ao Centro da cidade. Até a última atualização desta matéria, os manifestantes continuavam no local, mas as pistas já estavam liberadas.

  • Compartilhar

0 comentários

Rádio Cidade FM 87.9

Rádio Cidade FM 87.9
Clique na imagem